Aplicativo oferece serviço para mulheres em situação de risco

O aplicativo é gratuito e permite que usuárias enviem mensagem a uma rede de confiança quando se sentirem em risco

Por: Redação | Comunicar erro

Um levantamento da ActionAid, realizado com 503 mulheres de quatro capitais brasileiras, mostrou que pelo menos 86% delas já mudaram sua rotina de alguma forma por causa do assédio sexual, como alterar o caminho (55%), evitar áreas mal iluminadas (52%), solicitar a companhia de outras pessoas (44%) e até desistir de ir a lugares (18%).

Pensando nisso, a Gênero e Número – iniciativa independente de jornalismo de dados com foco em questões de gênero – lançou o aplicativo “Braços Dados” para ajudar as mulheres que se sentirem em situação de risco nos espaços públicos.

A ferramenta gratuita oferece às usuárias um serviço de envio de mensagem de urgência a uma rede de cinco pessoas previamente cadastradas. Ao acionar um botão, os contatos pré-selecionados recebem um alerta com a localização da usuária.

A ferramenta possibilita que as usuárias enviem mensagens de emergência
Crédito: Getty ImagesA ferramenta possibilita que as usuárias enviem mensagens de emergência

O app, disponível para sistema Android na Play Store, foi desenvolvido para atender a um amplo público que diariamente tem sua mobilidade impactada pela percepção de insegurança. Ao acionar a rede, a usuária registra sua localização, e depois pode precisar o tipo de situação que a levou a se sentir insegura.

A expectativa é que o “Braços Dados”, além de um serviço para as mulheres, também seja um aliado para mapear espaços e situações onde elas se sentem em risco.

Por dentro do mapeamento

A ferramenta coleta dados anonimizados e agregados das usuárias, o que significa que toda informação coletada não traz identificações pessoais.

Esses levantamentos vão compor um banco de dados sobre a percepção de insegurança de mulheres no espaço público, cujo objetivo é promover debates mais informados e direcionar políticas públicas de planejamento urbano com recortes de gênero.

Assista ao vídeo:

  • Veja como denunciar:

1 / 8
1
06:25
VazaJato: Moro chama integrantes do MBL de tontos e depois se desculpa
Em áudio publicado pelo perfil do Movimento Brasil Livre no Instagram o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, …
2
02:42
STF adia julgamento que pode tirar Lula da cadeia
O Supremo Tribunal Federal (STF) resolveu adiar o julgamento do pedido de liberdade do ex-presidente Lula, que estava previsto para …
3
02:20
Novas regras para o uso de patinetes elétricas em SP
A prefeitura de São Paulo definiu novas regras para o uso de patinetes elétricas compartilhadas na cidade. Entre as  determinações …
4
08:30
Intercept: os principais pontos do depoimento de Moro no Senado
O ministro da Justiça, Sergio Moro, prestou esclarecimentos em audiência na CCJ (Comissão de Constituição e Justiça do Senado) sobre …
5
04:04
E se Carlos Bolsonaro fosse gay?
O ex-deputado Jean Wyllys fez uma série de posts em sua rede social apontando que Carlos Bolsonaro, o filho 02 …
6
03:02
Empresas usaram disparos no WhatsApp durante eleição de Bolsonaro
Uma reportagem publicada pela Folha de S. Paulo mostra que empresas brasileiras contrataram uma agência de marketing na Espanha para …
7
01:49
Senado diz não e derruba o decreto de armas de Bolsonaro
O Senado votou na terça-feira, 18, o parecer que pede pela suspensão dos decretos que flexibilizam o porte e a …
8
03:54
Bancada do PSL passa vergonha ao convocar e desconvocar Glen Greenwald
O deputado federal Daniel Silveira (PSL-RJ) apresentou na quarta-feira, dia 12, um requerimento na Comissão de Segurança Pública da Câmara …