UFJF vai apurar denúncias de assédio sexual contra alunas

A instituição lançou a iniciativa "A Universidade é pública. Meu corpo não" para combater o assédio no ambiente acadêmico

Por: Heloisa Aun Comunicar erro

Quase 70% das universitárias já sofreram algum tipo de violência no ambiente acadêmico. É o que mostrou uma pesquisa encomendada pelo Instituto Avon ao Data Popular, com a participação de 1.823 alunos das cinco regiões do Brasil, sendo 76% de instituições privadas e 24% de públicas. Relembre o estudo aqui.

Comentários de teor obsceno, intimidações, olhares e toques indesejados. Essas são algumas das situações de abuso sexual relatadas por alunas da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF). Após as denúncias, a instituição lançou a campanha “A Universidade é pública. Meu corpo não” para combater o assédio na universidade e dar visibilidade às inúmeras violências que as mulheres sofrem no dia a dia.

Como parte da ação, a UFJF pediu para as estudantes escreverem em uma cartolina alguma frase que já ouviram na faculdade‬.‬ Em entrevista ao Catraca Livre, a diretora do núcleo de Ações Afirmativas, Carolina Bezerra, afirma que “os abusos interferem no direito de ir e vir das mulheres e também no rendimento acadêmico” e que “as denúncias já estão sendo apuradas”.

A campanha fez parte das ações durante a Semana da Mulher

A proposta para lançar a iniciativa foi da própria diretoria de Ações Afirmativas, que recebeu uma série de relatos de alunas e professoras sobre assédio sexual. Por isso, durante a Semana da Mulher deste ano, a universidade promoveu palestras para discutir o tema ao lado das estudantes.

Agora, a diretoria da UFJF está pesquisando formas de acolher as vítimas e buscando estratégias para lutar contra a violência nesse ambiente. Além disso, o objetivo é inserir no currículo de todos os cursos o tema gênero e sexualidade e criar um grupo de sororidade entre alunas e professoras.

Confira mais fotos da campanha:

Foto: Reprodução/UFJF
Foto: Reprodução/UFJF
Foto: Reprodução/UFJF
Foto: Reprodução/UFJF
Foto: Reprodução/UFJF
Foto: Reprodução/UFJF
Foto: Reprodução/UFJF
Foto: Reprodução/UFJF
Foto: Reprodução/UFJF
Foto: Reprodução/UFJF
Foto: Reprodução/UFJF
Foto: Reprodução/UFJF
Foto: Reprodução/UFJF
Foto: Reprodução/UFJF
Foto: Reprodução/UFJF
Foto: Reprodução/UFJF
Foto: Reprodução/UFJF
Foto: Reprodução/UFJF

Compartilhe:

1 / 8
1
08:59
Lobão analisa a relação de Bolsonaro com seus filhos
Um dos poucos nomes do meio artístico a apoiar a eleição de Jair Bolsonaro (PSL), o músico Lobão revelou recentemente …
2
08:31
Lobão explica como funciona a mente de Olavo de Carvalho
Em entrevista ao vivo no estúdio da Catraca Livre para o jornalista Gilberto Dimenstein, o cantor Lobão, ex-afeto de Olavo …
3
03:39
Alter do Chão sofre com incêndio de grandes proporções
As chamas que consomem uma área de preservação ambiental de Alter do Chão, em Santarém, no Pará, voltaram a se …
4
09:33
Glenn Greenwald: Os limites do jornalismo no governo Bolsonaro
Em entrevista a Gilberto Dimenstein, da Catraca Livre, Glenn Greenwald, fundador do The Intercept Brasil, site responsável pela série de …
5
03:50
Clã Bolsonaro nomeou familiares para cargos de confiança
Uma reportagem publicada pela revista Época mostra que 17 familiares de Ana Cristina Valle, ex-mulher do presidente Jair Bolsonaro,  foram …
6
10:59
David Miranda x Coaf: Glenn Greenwald fala sobre a investigação
Uma matéria publicada pelo jornal O Globo deu destaque para um relatório do Coaf, em que o deputado federal David …
7
05:12
Glenn Greenwald fala qual foi a matéria mais importante da #VazaJato
Qual foi a matéria mais importante da #VazaJato até agora? Quem responde essa pergunta é o jornalista Glenn Greenwald, do …
8
04:32
É possível apoiar a #VazaJato ao mesmo tempo que a Operação Lava Jato?
O jornalista Glenn Greenwald, fundador do site The Intercept Brasil, deu uma longa entrevista ao jornalista Gilberto Dimenstein sobre a …