Após polêmica sobre perseguição religiosa, mãe de santo ressalta: “Tempo de cativeiro já foi”

Polêmica envolvendo foto com filha de Henri Castelli gera discussão: foi mais um caso de preconceito religioso?

Por: Redação | Comunicar erro

Nos últimos anos, religiões de matrizes africanas como a umbanda e o candomblé se tornaram alvo de perseguição religiosa, em episódios que resultaram na expulsão de mães de santo de favelas, além de censura contra terreiros em diversas regiões do Brasil, entre outras ações de intolerância.

Recentemente, uma polêmica envolvendo a filha do ator umbandista Henri Castelli, que posou em uma foto com a Mãe Neide Oyá D’oxum, gerou indignação da ex-mulher, a assessora Juliana Despírito. Seria mais um caso de preconceito ou simples problema entre o ex-casal?

Reprodução
Foto gerou afirmações questionáveis da ex-mulher de Henri Castelli, a assessora Juliana Despírito
Foto gerou afirmações questionáveis da ex-mulher de Henri Castelli, a assessora Juliana Despírito

Após ver a imagem da filha junto à mãe de santo, a assessora usou seu perfil no Instagram para desabafar “Minha filha foi presente de Deus… Ela não pertence a nenhum outro espírito que não seja o Espírito Santo de Deus! Ao invés de falar de amor e bondade, seja de verdade! Pare de fingir o que você não é! Não adianta ser bonito por fora quando é escuridão por dentro! Eu sou mãe e sou eu que cuido”, disse ela.

Em resposta, Mãe Neide decidiu se posicionar contra as palavras da assessora e ressaltou o papel da constituição na defesa das religiões afro-brasileiras. “O tempo do cativeiro JÁ FOI (sic). Hoje não precisamos mais nos esconder. E além disso, temos LEIS que olham por nós. Estamos amparados pela legislação brasileira e aqueles que nos insultam, ofendem e difamam podem responder em juízo. Estamos em um país laico. Os menos avisados podem verificar a Constituição Brasileira – Artigos 215 e 216, bem como o Estatuto da Igualdade Racial – Cap. III, Artigos 23 e 24. (Disponível em: www.planalto.gov.com). Para nós, maior do que DEUS, NINGUÉM. Nossa religião, a umbanda traçada com Nagô, cultua os Orixás africanos e entidades iluminadas. Infelizmente, a energia negativa dos seres humanos acaba encharcando o cotidiano de maldade e do preconceito de todo um passado (e presente) de repressão. Continuamos sempre com muita fé e amor no coração. Que Oxalá abençoe a todos. Axé! Mãe Neide Oyá D’Oxum“, escreveu.

 

Compartilhe:

1 / 8
1
06:25
VazaJato: Moro chama integrantes do MBL de tontos e depois se desculpa
Em áudio publicado pelo perfil do Movimento Brasil Livre no Instagram o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, …
2
02:42
STF adia julgamento que pode tirar Lula da cadeia
O Supremo Tribunal Federal (STF) resolveu adiar o julgamento do pedido de liberdade do ex-presidente Lula, que estava previsto para …
3
02:20
Novas regras para o uso de patinetes elétricas em SP
A prefeitura de São Paulo definiu novas regras para o uso de patinetes elétricas compartilhadas na cidade. Entre as  determinações …
4
08:30
Intercept: os principais pontos do depoimento de Moro no Senado
O ministro da Justiça, Sergio Moro, prestou esclarecimentos em audiência na CCJ (Comissão de Constituição e Justiça do Senado) sobre …
5
04:04
E se Carlos Bolsonaro fosse gay?
O ex-deputado Jean Wyllys fez uma série de posts em sua rede social apontando que Carlos Bolsonaro, o filho 02 …
6
03:02
Empresas usaram disparos no WhatsApp durante eleição de Bolsonaro
Uma reportagem publicada pela Folha de S. Paulo mostra que empresas brasileiras contrataram uma agência de marketing na Espanha para …
7
01:49
Senado diz não e derruba o decreto de armas de Bolsonaro
O Senado votou na terça-feira, 18, o parecer que pede pela suspensão dos decretos que flexibilizam o porte e a …
8
03:54
Bancada do PSL passa vergonha ao convocar e desconvocar Glen Greenwald
O deputado federal Daniel Silveira (PSL-RJ) apresentou na quarta-feira, dia 12, um requerimento na Comissão de Segurança Pública da Câmara …