Após três anos de batalha judicial, justiça autoriza publicação de livro que aponta homossexualidade de Lampião

Para o desembargador Cezário Siqueira Neto, impedir a publicação seria “medida de censura”

Por: Redação

O escritor e juiz aposentado Pedro de Morais teve finalmente autorização para lançar o livro “Lampião, o mata sete”, que deve sair com pelo menos 11 mil exemplares. Mesmo antes de ser publicada, a obra causou polêmica por revelar a suposta homossexualidade de Virgulino Ferreira.

Reprodução
O processo foi iniciado pela neta de Lampião

Depois de três anos de batalha judicial devido a um processo iniciado por Vera Ferreira, neta de Lampião, na quarta-feira, dia 1º, o livro foi finalmente liberado pela 2ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça de Sergipe (TJ-SE), com base na garantia do direito à liberdade de expressão.

O livro terá 306 páginas, mas ainda não tem data para ser lançado. Segundo o autor, mil exemplares já estão prontos e uma tiragem de mais 10 mil já foi encomendada.

Compartilhe: