As 10 plantas mais tóxicas e venenosas do mundo

Todo mundo adora planta, cada pessoa gosta de pelo menos uma flor, árvore, com suas cores e formatos de preferência. Algumas podem realmente ser lindas, mas todas dessa lista são tóxicas, venenosas e é bem provável que se entrar em contato ou ingerir, pode levar à morte.

Talvez você até tenha conheça alguma dessas e tenha crescido com elas, mas o importante é saber como cada uma funciona e o que faz, para tomar muito cuidado e avisar outras pessoas.

10. Ervilha do rosário (Abrus precatorius)

Planta de climas trópicos e de baixas altitudes que habita junto aos troncos das árvores, e tem as suas principais populações na Índia, Ilhas Filipinas,Tailândia, e África tropical. O veneno que a ervilha do rosário contém, o abrin, é muito parecido com a ricina de outras plantas tóxicas. No entanto, a substância da ervilha do rosário é 75 vezes mais forte, portanto a dose letal é muito menor. São necessários apenas 3 microgramas de abrin para matar um adulto.

9. Beladona (Atropa belladonna)

É uma planta subarbustiva perene pertencente à família Solanaceae, com distribuição natural na Europa, Norte de África e Ásia Ocidental e naturalizada em partes da América do Norte. A espécie é pouco tolerante à exposição directa à radiação solar, preferindo habitats sombrios com solos ricos em limo e húmidos, principalmente à beira de rios, lagos e represas. É também uma das plantas mais venenosas do mundo, pois contém toxinas que causam delírios e alucinações. Outros sintomas de envenenamento incluem perda da voz, boca seca, dores de cabeça, dificuldade respiratória e convulsões.

8. Cicuta (Cicuta maculata)

Cicuta é um grupo de plantas altamente venenosas nativas às regiões temperadas do hemisfério norte. As plantas têm pequenas flores brancas ou verdes, dispostas em forma de guarda-chuva. É considerada a planta mais venenosa da América do Norte: contém uma toxina que provoca convulsões. O veneno é encontrado em todas as partes da planta, mas é mais concentrado nas raízes, que por sua vez são mais potentes na primavera. Além das convulsões quase imediatas, outros sintomas incluem náuseas, vômitos, dores abdominais, tremores e confusão. A morte geralmente é causada por insuficiência respiratória ou fibrilação ventricular e pode ocorrer poucas horas após a ingestão.

7. Erva-de-São-Cristóvão (Actaea pachypoda)

Essa planta com flores nativa do leste e norte da América do Norte tem veneno no seu fruto marcante, de um 1 centímetro de diâmetro. Apesar de toda a planta ser declarada tóxica para consumo humano, a parte mais venenosa é a toxina concentrada no fruto que, infelizmente, foi responsável por tirar uma série de vidas de crianças, já que têm um gosto doce. As bagas contêm uma toxina cancerígena, que têm um efeito sedativo quase imediato em músculos cardíacos humanos e pode facilmente causar uma morte rápida

6. Erva de lobo (Aconitum lycoctonum)

Essas plantas vivazes são nativas das regiões montanhosas do hemisfério norte e possuem uma grande quantia do alcaloide pseudaconitina, o qual é usado na ponta das flechas do povo Ainu do Japão para caçar. Caso ocorra a ingestão, a pessoa sofre queimação abdominal e nos membros do corpo. Em grandes doses, a morte pode ocorrer dentro de 2 a 6 horas, bastando apenas o consumo de 20 mg para pôr fim à vida de um humano adulto.

5. Oleandro (Oleander)

A planta é venenosa, mas é cultivada de forma popular como planta de jardim. Os casos de toxicidade pela planta são elevados, com 845 casos apenas em 2002. Porém a mortalidade é muito baixa com somente 3 casos de morte das 845 vítimas. O princípio tóxico é uma toxina cardíaca, que causa dor abdominal com sangramento, às vezes; e pode causar também batimentos cardíacos irregulares, e convulsões que podem gerar coma e morte.

Quer mais? Clique aqui

Compartilhe: