Últimas notícias:

Loading...

Assistente Social faz hora extra ninando crianças

Por: Keila Baraçal

Jason Heckman tem um trabalho que é considerado por muitos como sendo extremamente desgastante em termos emocionais. Sua profissão: Assistente Social.

É dele a função de verificar se  crianças e menores em situações de emergência recebem auxílio, de acordo com a necessidade de cada um. Certo dia, a esposa dele – Chellie – , postou nas redes sociais uma foto do trabalho do marido, já fora do expediente. E a mensagem você lê abaixo:

 

“Meu marido, Jason, é supervisor do Departamento de Serviço de Família e Crianças. Ele, entre muitos outros, faz um trabalho muito pouco reconhecido, porém satisfatório, e que necessita de uma pessoa muito especial para lidar com os casos. No entanto, os assistentes e investigadores mal recebem reconhecimento quando algo maravilhoso acontece. Após receber este bebê sob os cuidados do estado, no processo de encontrar um lar para ele, ele teve que fazer hora extra e voltar para pegá-lo novamente depois de horas. Estando longe dos familiares e de rostos conhecidos, o bebê estava agitado e então ele o estava acalmando, e, bom, é desnecessário dizer que eles tiveram um momento especial…

Em um mundo de ódio, raiva, discussões sobre armas, sujeira política absurda resvalando por aí, existem crianças passando por dificuldades diariamente. Estas pessoas que cuidam destas crianças são subestimadas, mal pagas e não reconhecidas pelo trabalho incrível e amoroso que fazem. Você nunca ouve alguém dizer: ‘Oba, aí vem o Departamento de Serviço de Família e Crianças!’.

Elas correm, os evitam, mentem e não cooperam, quando o trabalho que eles estão fazendo é ajudar as crianças. Aí está a foto perfeita do amor e compaixão que estas pessoas dão e que passam despercebidos, enquanto ele ficou lá depois do horário com este bebê e retornou 2 horas mais cedo. O foco dele era se certificar de que este bebê estivesse bem cuidado e se sentisse seguro.”

Compartilhe: