Publicidade

Informar

Ativista fala sobre o que ocorre com animais que não são adotados

Por: Redação | Comunicar erro
...
Publicidade

A protetora de animais norte-americana Michele Boggs compartilhou um depoimento em sua página no Facebook que faz uma reflexão sobre a importância de adotar ao invés de comprar um cachorro. “Eu morri hoje”, diz o início do texto, como se fosse escrito pelo próprio animal. Publicado no fim de agosto, o relato viralizou nas redes sociais.

O depoimento é acompanhado por uma foto de alguns sacos de lixo, onde os animais sacrificados pelo abrigo estariam. “Você se cansou de mim e me levou para o abrigo. Eles estavam superlotados e eu dei azar. Estou em um saco de plástico preto em um aterro agora”, relata outro trecho do post. Diante da publicação, muitas pessoas ficaram chocadas ao descobrir que o local realmente sacrificava os cães e gatos que não tiveram a oportunidade de ser adotados.

O depoimento emocionante sobre adoção de animais viralizou nas redes
Crédito: HeloisaO depoimento emocionante sobre adoção de animais viralizou nas redes

Confira a tradução do post:

“Eu morri hoje. Você se cansou de mim e me levou para o abrigo. Eles estavam superlotados e eu dei azar. Estou em um saco de plástico preto em um aterro agora. Algum outro cachorro vai usar a guia pouco usada que você deixou. Minha coleira estava suja e muito pequena, mas a senhora tirou-a antes de me mandar para a Rainbow Bridge.

Eu ainda estaria em casa se não tivesse mastigado seu sapato? Eu não sabia o que era, mas era couro e estava no chão. Eu estava apenas brincando. Você se esqueceu de comprar brinquedos para cachorro. Eu ainda estaria em casa se tivesse sido domesticado? Esfregando o nariz no que eu fiz só me fez me ter vergonha daquilo. Há livros e adestradores que teriam ensinado você a me treinar para ir até a porta.

Eu ainda estaria em casa se não tivesse trazido pulgas para dentro? Sem medicamentos anti-pulgas, eu não poderia tirá-las de mim depois de você me deixar no quintal durante dias. Eu ainda estaria em casa se eu não tivesse latido? Eu estava apenas dizendo: ‘Estou com medo, estou sozinho, estou aqui, eu estou aqui! Eu quero ser seu melhor amigo.’ Será que eu ainda estaria em casa se eu tivesse feito você feliz? Bater-me não me fez aprender.

Eu ainda estaria em casa se você tivesse tomado o tempo para cuidar de mim e me ensinar boas maneiras? Você não prestou atenção em mim depois dos primeiros dias, mas eu gastei todo o meu tempo esperando que você me amasse. Eu morri hoje. Com amor, seu filhote.”

Compartilhe:

Publicidade
Publicidade

Museu de Anatomia Humana da USP exibe peças que ensina como o seu corpo funciona

Cereja Flor: O lugar das taças de sorvetes gigantes em São Paulo

Fondue taiwanês é a próxima delícia que você tem de provar

Médica tira dúvidas sobre anticoncepcional

Refugiados se tornaram microempreendedores em um lava-rápido em São Paulo

Publicidade