Ativistas protestam contra festival de carne de cachorro na China

Por: Redação

Com informações do G1

Ativistas dos direitos dos animais entregaram nesta sexta-feira, dia 10, um abaixo-assinado a autoridades da capital da China pedindo o fim da matança de animais no tradicional Festival de Carne de Cachorro de Yulin, em Pequim. Além da petição com mais de 11 milhões de assinaturas, o grupo levou ao protesto cães que foram resgatados de uma empresa que comercializa carne canina.

Os ativistas carregavam placas com frases como “Eu não sou seu jantar”, junto de fotos dos animais. No festival anual, que começa no dia 21 de junho, cerca de 15 mil cachorros são abatidos para o consumo dos visitantes, com a participação de milhares de pessoas.

Os ativistas entregaram uma petição às autoridades da capital chinesa

Os apoiadores do evento dizem que a carne do animal é boa para a saúde no verão chinês e que comer cães não é diferente de ingerir qualquer outra carne. No entanto, as imagens on-line dos cachorros em jaulas ou mortos em açougues têm causado indignação em todo o mundo, inclusive entre os chineses. Diversas organizações no país e no mundo apoiam a petição pedindo o fim do festival.

A prefeitura tenta se desvincular do evento desde 2014, afirmando que é feito pela iniciativa privada e que não tem apoio oficial. Porém, os ativistas ressaltam que as autoridades têm responsabilidade ao deixar que ele ocorra.