Bilionários investem em bunkers para se prepararem para “fim do mundo”

Reportagem do El País mostra que a pandemia do novo coronavírus movimenta o negócio especializado no medo do apocalipse

Por: Redação

No atual momento que o mundo vive, com a pandemia do novo coronavírus ainda longe de estar sob controle, o aumento das desigualdades econômicas e sociais, a mudança climática e possíveis conflitos entre potências mundiais, bilionários com medo do futuro da civilização, investem em bunkers para se preparar para o “fim do mundo”.

Crédito: The Vivos GroupO preço de cada unidade, sem equipar nem mobiliar, ronda os 30.000 euros (cerca de 184.000 reais), mais outros mil por ano a título de aluguel.

Em reportagem do jornal El País, mostra esses endinheirados do mundo comprando, alugando e investindo no negócio. Tem aqueles que falam em tom de brincadeira, mas também há aqueles que falam sério em estar preparados para um apocalipse. Eles deixaram de falar me possibilidade e passaram a tratar o tema como provável.

Uma das empresas líder na fabricação de bunkers luxuosos para multimilionários, a The Vivos Group, admite que suas vendas dispararam nos últimos meses. Segundo Dance Vicino, diretor executivo da empresa, “isto é como um seguro de vida ou um seguro de carro, você espera nunca ter de usá-los, mas se tiver de fazê-lo, são muito valiosos”.

Crédito: The Vivos GroupBilionários investem em bunkers para se preparar para o “fim do mundo”

Vicino confirmou o boom por desse tipo de serviço, aumentando as vendas em até 400% ao ano.

Nos últimos meses, a empresa avaliou a construção de um resort com apartamentos subterrâneos de luxo em Marbella. Esse complexo terá residências de cerca de 200 metros quadrado, com um sistema de filtragem de ar, piscina, academia e até um cinema. O preço de cada unidade, sem equipar nem mobiliar, ronda os 30.000 euros (cerca de 184.000 reais), mais outros mil por ano a título de aluguel. Para ler a reportagem completa no El País, clique aqui.

Compartilhe: