Bloco onde foi filmado vídeo divulgado por Bolsonaro se manifesta

A agremiação afirmou não se responsabilizar sobre atos de foliões no espaço público

Por: Redação

O bloco carnavalesco onde aconteceu a filmagem obscena divulgada pelo presidente Jair Bolsonaro (PSL), no Twitter, é o BloCÚ. Depois da repercussão do caso, a organização da agremiação emitiu nota, na última quarta-feira, 6, criticando o discurso do presidente sobre o carnaval e declarou que não tem responsabilidade “pelas ações de cidadãos em local público”.

Em nota, a produção do BloCÚ, agremiação carnavalesca que desfilou pela região da Praça da Sé, no Centro da capital paulistana, informou ainda que “repudia qualquer calúnia e difamação sobre as boas práticas do bloco de trazer alegria, música e bem estar aos participantes.”

Crédito: Léo Pinheiro/C41 Estúdio/FacebookDesfile do BloCÚ 2019

O comunicado critica o presidente Bolsonaro por ter escolhido, “de forma irresponsável e indecorosa”, um fato “isolado sobre o carnaval de 2019” para, segundo a organização,  “incitar o ódio à comunidade LGBT+ e, acima de tudo, desmerecer a voz das ruas na maior e mais importante festa brasileira”.

A nota também afirma que nenhum problema de segurança ou ofensa foi reportado durante o transcurso da festa. Segundo o grupo, a atitude de Bolsonaro “incita o ódio à comunidade LGBT+ e desmerece a voz das ruas na maior e mais importante festa brasileira, o carnaval, uma manifestação política por natureza e vitrine cultural da primeira economia da América do Sul”, diz a nota.

No vídeo repercutido por Bolsonaro, dois rapazes aparecem em cima do que aparenta ser um ponto de ônibus. Um deles urina sobre o outro rapaz, numa prática apelidada de “golden shower”, que significa chuva dourada. O termo explica a excitação sexual associada ao ato de urinar..

O BloCU estreou no carnaval paulistano no ano passado. O mote do desfile em 2019, de acordo com o evento no Facebook, era o de reunir artistas em prol do “artivismo”. “MANIFESTEJAREMOS a favor da LIBERDADE de ser, estar e pensar! Quem souber cantar, que cante! Quem tiver apito, APITE! Façamos o mundo inteiro acordar para a necessidade e URGÊNCIA de vivermos num mundo mais tolerante!”, afirma a descrição do evento na rede social.