Últimas notícias:

Loading...

Bolsonaro ataca TV Globo e nega envolvimento com a morte de Marielle

Bolsonaro não poupou insultos a emissora. "Um jornalismo podre da TV Globo. Vocês não prestam!", "Vocês o tempo todo infernizam a minha vida, porra”, disse

Por: Redação

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) atacou, nesta terça-feira, 29, a TV Globo, e negou ter qualquer envolvimento com o assassinato da vereadora Marielle Franco (PSOL), e do motorista dela, Anderson Gomes, em março de 2018.

Bolsonaro fez uma transmissão ao vivo nas redes sociais onde se isentou da responsabilidade pelo crime, aproveitou e também criticou a imprensa, com foco na TV Globo, pela reportagem exibida, também nesta terça-feira, em que revelaram que o suspeito da morte de Marielle, Élcio Queiroz encontrou o outro acusado, Ronnie Lessa no condomínio Bolsonaro dizendo que ia à casa do presidente. A revelação foi feita pelo porteiro, segundo informações divulgadas com exclusividade pelo Jornal Nacional.

bolonaro globo marielle
Crédito: Reprodução/FacebookBolsonaro ataca TV Globo e nega envolvimento com a mote de Marielle

Bolsonaro não poupou insultos a emissora. Ele disse: “Estou no meu limite com vocês!”. “Um jornalismo podre da TV Globo. Vocês não prestam”, disse o presidente.

“Vocês não têm juízo, TV Globo! Vocês querem acabar com o Brasil! Vocês não têm vergonha na cara. Querem empurrar a Marielle Franco para cima de mim”, disse o presidente.

Ele ainda disse: “por que esta patifaria por parte de vocês? Deixem eu governar o Brasil. Vocês perderam. Se o processo da renovação da concessão de vocês não estiver limpo, não terá concessão nenhuma. Vocês o tempo todo infernizam a minha vida, porra!!!”

“Estou à disposição para falar nesse processo, conversar com esse delegado sobre esse assunto, pra começar a colocar em pratos limpos o que está acontecendo no meu nome. Por que estão querendo me destruir?”, questionou Bolsonaro.

O presidente disse que não conhecia Marielle, mas mais do que isso, que não tive motivo para matá-la, ou matar qualquer pessoa.

Bolsonaro, então, estipulou possibilidades para o depoimento do porteiro. “O que parece? Ou que o porteiro mentiu, ou que induziram o porteiro a cometer um falso testemunho, ou que escreveram algo no inquérito que o porteiro não leu e assinou na confiança. A intenção é sempre a mesma”, afirmou.

Em entrevista à TV Record, também na noite de terça, Bolsonaro disse que Witzel se elegeu graças a Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), filho do presidente, mas que depois de ganhar a eleição se tornou inimigo da família.

“O governador se elegeu graças ao meu filho Flávio Bolsonaro, ele colou em nós o tempo todo. E ao assumir o Governo do Rio de Janeiro ele imediatamente já se tornou inimigo do Flávio, inimigo da minha família e imediatamente se lançou como candidato a presidente para 2022. Para atingir seu objetivo ele tem que destruir a família Bolsonaro e este inquérito é conduzido pelo Polícia Civil do Rio de Janeiro”, afirmou Bolsonaro.

Bolsonaro afirmou que o inquérito da Polícia Civil do Rio de Janeiro é mal conduzido e que querem criar uma cortina de fumaça para encobrir o verdadeiro culpado. Também disse que gostaria de ser ouvido no caso e que a reportagem visa atingir sua imagem e a de sua família.

?>