Bolsonaro diz que índios em reservas são ‘como animais em zoo’

A fala do presidente eleito sobre indígenas foi rebatida pela ex-ministra do meio ambiente Marina Silva

Por: Redação | Comunicar erro
Bolsonaro
Crédito: Tânia Rêgo/Agência BrasilFala de Bolsonaro sobre indígenas foi rebatida por Marina Silva

O próximo presidente do Brasil, a partir de 2019, Jair Bolsonaro, afirmou nesta sexta-feira, 30, que manter os índios em reservas seria a mesma coisa que tratá-los como “animais em zoológicos” e ressaltou que, do seu ponto de vista, os indígenas estão em situação “inferior a nós”.

A declaração do presidente eleito foi dada durante visita à Cachoeira Paulista, em São Paulo. Na ocasião, ele foi questionado por jornalistas sobre a capacidade do futuro governo de reduzir o desmatamento e a emissão de gases do efeito estufa, metas do Acordo de Paris – tratado assinado por 195 países que tem como objetivo reduzir o aquecimento global.

“Sobre o Acordo de Paris, nos últimos 20 anos, eu sempre notei uma pressão externa – e que foi acolhida no Brasil – no tocante, por exemplo, a cada vez mais demarcar terra para índio, demarcar terra para reservas ambientais, entre outros acordos que no meu entender foram nocivos para o Brasil. Ninguém quer maltratar o índio. Agora, veja, na Bolívia temos um índio que é presidente [Evo Morales]. Por que no Brasil temos que mantê-los reclusos em reservas, como se fossem animais em zoológicos?”, questionou ele, que durante campanha presidencial já havia se posicionado contra a participação do Brasil no Acordo do Paris, ameaçando, inclusive, a retirada do país do tratado.

“O índio é um ser humano igualzinho a nós. Querem o que nós queremos, e não podemos usar o índio, que ainda está em situação inferior a nós, para demarcar essa enormidade de terras, que no meu entender poderão ser, sim, de acordo com a determinação da ONU [Organização das Nações Unidas], novos países no futuro. Justifica, por exemplo, ter a reserva ianomâmi, duas vezes o tamanho do estado do Rio de Janeiro, para talvez, 9 mil índios? Não se justifica isso aí”, opinou.

“Insensibilidade”

marina silva
Crédito: Marcello Casal jr/Agência Brasil Marina Silva disse que fala de Bolsonaro comprova seu “desconhecimento” sobre os indígenas

A fala de Jair Bolsonaro sobre os indígenas foi rebatida pela ex-ministra do meio ambiente Marina Silva que, através de seu perfil no Twitter, disse que o futuro presidente “mostra mais uma vez o profundo desconhecimento e insensibilidade com os povos indígenas”.

“O modo de vida das populações indígenas precisa ser respeitado na sua singularidade, como prevista na Constituição que ele diz defender. Lamentável”, afirmou a líder da Rede, que disputou a presidência da República contra o militar.

Em outra postagem, Marina exaltou compromisso assinado nesta sexta pelo presidente Michel Temer para implementar o Acordo de Paris na reunião do G-20, “em oposição às bravatas de Bolsonaro, que podem trazer prejuízos enormes ao país, como o naufrágio do acordo comercial entre União Europeia e Mercosul”, ressaltou.

Recentemente, o presidente da França, Emmanuel Macron suscitou a possibilidade de seu governo não fechar acordo comercial entre a União Europeia e o Mercosul, caso os países-membros dos blocos econômicos não se comprometam com o Acordo de Paris.

“Não podemos pedir aos agricultores e trabalhadores franceses que mudem seus hábitos de produção para liderar a transição ecológica e assinar acordos comerciais com países que não fazem o mesmo. Queremos acordos equilibrados”, afirmou o líder francês durante visita à Argentina na quinta-feira, 29.

1 / 8
1
03:46
‘Pretendo beneficiar um filho meu, sim’ diz Bolsonaro sobre embaixada
Em uma transmissão ao vivo pelas redes sociais, o presidente Jair Bolsonaro voltou a defender a nomeação de seu filho, …
2
03:15
Num ato de coragem, MBL pede desculpas publicamente
O jornalista Gilberto Dimenstein e a Catraca Livre já foram diversas vezes vítimas das milícias digitais do MBL com as …
3
03:04
O real motivo do ataque de Bolsonaro ao filme de Bruna Surfistinha
Jair Bolsonaro decidiu atacar o filme realizado por Deborah Secco sobre a ex-prostituta Bruna Surfistinha. Motivo oficial: o filme, usando …
4
02:13
Entenda os desdobramentos do caso Tabata Amaral no PDT
O PDT suspendeu a deputada federal Tabata Amaral e outros sete parlamentares que votaram a favor da reforma da Previdência, …
5
02:03
Incêndio em estúdio de animação em Japão deixa dezenas de mortos
Dezenas de pessoas morreram durante um incêndio criminoso que tomou conta do estúdio de animação da Kyoto Animation, na cidade …
6
02:19
Barragem abandonada corre risco de rompimento no interior de SP
Uma matéria publicada pelo G1 alerta para o risco de rompimento da barragem de água em Iaras, no interior de …
7
02:30
O que significa a gargalhada de Caetano Veloso?
Um vídeo do cantor Caetano Veloso gargalhando está viralizando nas redes sociais. O motivo da piada é a entrevista que …
8
01:51
Site ‘Não me Perturbe’ permite bloquear ligações de telemarketing
A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) lançou o Não me Perturbe, site que permite bloquear ligações de telemarketing. O sistema …