Bolsonaro ignora TSE e volta a citar kit gay em propaganda

A decisão da Justiça proibiu o candidato do PSL de veicular a notícia falsa de que Haddad teria distribuído material impróprio para crianças nas escolas

Por: Redação
 Jair Bolsonaro
Crédito: ReproduçãoJair Bolsonaro apresentou o livro em entrevista ao Jornal Nacional

O candidato à Presidência da República Jair Bolsonaro (PSL) desrespeitou a determinação da Justiça Eleitoral e voltou a citar o “kit gay” em sua propaganda na TV e no rádio.

No novo material, o presidenciável associa seu adversário, Fernando Haddad (PT), à divulgação de um filme com beijo lésbico para crianças de seis anos. Segundo a peça, as imagens fariam parte do “kit gay”, uma fake news criada pelo candidato do PSL.

Na semana passada, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) determinou a suspensão de propagandas de Bolsonaro com a expressão “kit gay”. A decisão o proibiu de veicular a notícia falsa de que o petista teria distribuído material impróprio para crianças nas escolas.

“É igualmente notório o fato de que o projeto ‘Escola sem Homofobia’ não chegou a ser executado pelo Ministério da Educação, do que se conclui que não ensejou, de fato, a distribuição do material didático a ele relacionado. Assim, a difusão da informação equivocada de que o livro em questão teria sido distribuído pelo MEC gera desinformação no período eleitoral, com prejuízo ao debate político, o que recomenda a remoção dos conteúdos com tal teor”, escreveu o órgão em sua decisão.