CORONAVÍRUS
Loading...
Últimas notícias e tudo que você precisa saberAtualizando informações
Infectados-
Mortes-
Recuperados-

Bolsonaro mostra conversa com Moro no celular para tentar se defender

Na conversa, Moro teria dito para o presidente que as investigações de deputados do PSL seria 'fofoca'

Por: Redação

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) mostrou uma conversa, em seu celular, com o ex-ministro Sérgio Moro, durante entrevista na entrada na entrada do Palácio do Planalto, nesta terça-feira, 5, na tentativa de se defender das acusações reveladas com a divulgação do depoimento do ex-juiz federal à Polícia Federal.

bolsonaro moro
Crédito: ReproduçãoBolsonaro mostra conversa com Moro no celular para tentar se defender

Ao mostrar seu celular, Bolsonaro admite que as mensagens divulgadas por Sérgio Moro, primeiramente no Jornal Nacional, da TV Globo, são verdadeiras. Nessa conversa, o presidente enviou um link do site O Antagonista, sobre a investigação do Supremo Tribunal Federal (STF)  e dito que era “mais um motivo para a troca” do comando da Polícia Federal, mas mostrou mensagens do dia anterior, onde Moro teria dito que as informações sobre a investigação não eram verdadeiras.

Nas mensagens, Moro teria dito para Bolsonaro que a investigação contra deputados do PSL seria “fofoca”.

“O Moro diz: ‘Isso é fofoca’. Foi ele quem disse que o link que eu mandei para ele no dia anterior era fofoca”, mostrou o presidente. “Essa é a prova mais forte contra a minha pessoa. E foi ele quem disse que era fofoca. Sinal de que ele teve acesso ao processo e diz que é fofoca. Aí no dia seguinte ele começa a mudar de figura”, completou.

Crédito: ReproduçãoBolsonaro mostra conversa com Moro no celular para tentar se defender

Bolsonaro negou, mais uma vez, que teria pedido acesso a relatórios de investigação da Polícia Federal.

“Em nenhum momento pedi relatório de inquérito. Isso é mentira deslavada por parte dele, tenho até vergonha de falar isso aqui. Eu não peço algo ilegal nem individualmente, que dirá de forma coletiva [em reunião ministerial]”, disse Bolsonaro, antes de mostrar o celular. “Como presidente da República me sinto chateado em fazer isso, porque é algo particular. Ele dizendo que o link que passei no dia interior é fofoca, que não há investigação”, afirmou o presidente, dizendo que Moro, “como sempre”, enviava conteúdos privados de investigações para a TV Globo.

“Lamento uma figura tão importante como foi para nós tenha esse fim. Não quero falar mal dele, fez muita coisa boa no governo, mas outras coisas lamentavelmente deixou a desejar”, disse.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.