Bolsonaro toma leite em live enquanto milhares morrem de coronavírus

OPINIÃO: estaríamos perdendo a noção de como podemos abrir os olhos da população sobre o efeito danoso do presidente ao Brasil?

A mais nova polêmica que envolve o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) é o fato de ele ter tomado um copo de leite puro durante live realizada na noite desta quinta-feira, 28, nas suas redes sociais.

Para alguns internautas, isso teria sido uma mensagem subliminar do presidente em prol da supremacia branca, ou seja, Bolsonaro acreditaria na superioridade da raça caucasiana em detrimento das outras. Isso porque diversos movimentos neonazistas têm adotado a prática de tomar leite em vídeos como um símbolo da tal supremacia racial.

Porém, na mesma live, Bolsonaro afirma que o ato faz parte de um desafio da Associação Brasileira dos Produtores de Leite (Abraleite), o “Desafio do Leite”, e que ele estaria tomando um copo do produto para incentivar a indústria leiteira no Brasil nesta época de crise por conta da pandemia do novo coronavírus.

bolsonaro leite
Crédito: Reprodução/FacebookBolsonaro bebe leite em live, e daí?

Temos duas versões do fato, e as duas podem estar absolutamente certas. Ora, você já viu os discursos racistas do presidente circularem as redes sociais, certo? Já viu que ele é contra as cotas raciais; já viu que ele refere-se a quilombolas como gado; já viu ele falar que seus filhos não se apaixonariam por uma mulher preta pois “foram muito bem educados”; já viu ele fazer inúmeras “piadas” racistas com o deputado Hélio Lopes (PSL-RJ); aliás, você já viu o time de 22 ministros do Bolsonaro? Todos brancos.

Motivos para declararmos Bolsonaro racista e defensor de uma supremacia branca não faltam. Mas não dá para fazer isso a partir de um copo de leite e de uma teoria sem comprovação. Simplesmente não dá. Falta cimento para dar sustentação a isso. É especulação. Das boas, admito. Mas, ainda assim, não passa de achismo.

E aí quando damos vazão a esse tipo de coisa, o que acontece? Os bolsonaristas deitam e rolam. O deputado federal Eduardo Bolsonaro postou no Twitter uma foto de Taís Araújo e Lázaro Ramos bebendo leite para um comercial de uma famosa marca de laticínios.

O blogueiro Allan dos Santos, investigado pela Polícia Federal por ter produzido fake news, também começou a tirar um sarro, e tomou um copo de leite: “entendedores entenderão”. Só colocou mais palha na fogueira.

Estamos perdendo a noção de como podemos de fato abrir os olhos da população sobre o efeito danoso do presidente ao Brasil.

O país é hoje o epicentro do novo coronavírus no mundo, com mais casos confirmados e óbitos diários do que qualquer outro. Somos o segundo com mais casos totais e em poucos dias nos tornaremos também o segundo com mais mortes, apenas atrás dos EUA. E olha como está a situação por aqui: o presidente encoraja a população a sair às ruas sem máscara; incentiva a aglomeração; exalta o uso da cloroquina para o tratamento da covid-19, enquanto diversos estudos científicos advertem que esse remédio pode até matar mais. Ou seja, a culpa pelos altos números do coronavírus no Brasil só tem um nome: Jair Messias Bolsonaro.

Como diversos especialistas alertam, ainda não chegamos ao pico de contágio, e muitas perdas estão por vir. Se Bolsonaro chegou ou não a fazer um aceno aos neonazistas, vai ficar difícil de comprovar. Mas já temos tantas provas de que ele é racista e defensor da supremacia branca, que talvez o momento seja mais de dar foco à falta de gestão do presidente para conter o novo coronavírus e no interesse que há por trás dele em disseminar o vírus pelo país, do que discutir o possível valor subliminar ou não de um copo de leite.


De qualquer forma, é sempre importante denunciar manifestações de racismo quando você as vir. Abaixo, um link que te ajuda tim-tim por tim-tim a como denunciar atitudes racistas: