Bolsonaro veste camisa do Corinthians e revolta torcedores

Os dois posaram para fotos e videos vestindo a camisa do Corinthians e se manifestando em apoio à "MP do Mandante"

Por: Redação

Um dos maiores ídolos do Corinthians, o ex-jogador Marcelinho Carioca causou polêmica nesta quarta-feira, 29, com os torcedores do clube paulista o gravar um vídeo ao lado do presidente Jair Bolsonaro, que vestia uma camisa do time.

Bolsonaro é torcedor assumido do Palmeiras.

Bolsonaro Corinthians
Crédito: Reprodução/FacebookO presidente Jair Bolsonaro e o ex-jogador Marcelinho Carioca com a camisa do Corinthians em vídeo

O ídolo corintiano estava com o novo uniforme do clube, que a partir de agora, estampará a logomarca do banco BMG em preto e branco, e não mais em laranja. Marcelinho é o representante da parceria entre a empresa e o Corinthians.

“Nação corintiana, aqui ó: o nosso presidente Jair Messias Bolsonaro com a camisa do Coringão! Isso que é democracia! Isso é defender a MP do Futebol! Isso é valorizar o futebol feminino!”, diz Marcelinho, em um dos vídeos.

– Marcelinho Carioca e a MP do futebol.- No final opine quem, de fato, é melhor.

Posted by Jair Messias Bolsonaro on Wednesday, July 29, 2020

“Você vê? Isso que é lindo! (Bolsonaro) é palmeirense, mas quer que todos os clubes tenham a liberdade de poder fazer os seus jogos, poder trazer os craques de volta para o nosso país e abrilhantar o nosso futebol! Presidente, que honra o senhor me receber aqui no Palácio”, acrescenta, no momento em que é saudado por Bolsonaro: “a honra é toda minha, Marcelinho”.

O ex-jogador disse que são falsas as “narrativas” de que a MP só seria benéfica para o Flamengo ou para os times grandes. “A falsa narrativa é de que a MP do mandante era só do Flamengo. De maneira nenhuma. (Também). É que ajudaria os grandes clubes e prejudicaria todos os outros. De maneira nenhuma”.

No Twitter, o termo “Marcelinho” figurava entre os assuntos mais comentados da rede social. Muitos torcedores criticaram o ex-jogador.

Há cerca de dez dias, um diretor da Gaviões da Fiel e integrante do movimento Democracia Corintiana afirmou que “para nós, ele (Bolsonaro) não usar a nossa camisa é uma honra”. Veja algumas reações:

“MP do mandante”

O texto da MP 984 estabelece ao mandante a prerrogativa de vender as partidas. Dos 20 clubes da Série A, 16 assinaram um manifesto em conjunto para apoiar a medida provisória.

Apenas São Paulo, Botafogo, Fluminense e Grêmio não integraram o manifesto.

Compartilhe: