Brasil alega falta de recursos e desiste da candidatura da COP 25

Em nota, WWF lamentou a decisão do governo: "A participação do Brasil é vital para atingir as metas mundiais"

Por: Redação | Comunicar erro

Na última terça-feira, 27 o Itamaraty comunicou a decisão de retirar a candidatura para sede da COP-25, conferência anual da ONU que discute a implementação do Acordo de Paris.

A decisão contraria a expectativa do Ministério do Meio Ambiente, que esperava a realização do evento país.”O governo brasileiro conduziu análise minuciosa dos requisitos para sediar a COP25. A análise enfocou, em particular, as necessidades financeiras associadas à realização do evento”, ressalta a nota.

Apesar disso, notícia divulgada pela Folha de S. Paulo na última terça-feira, 27, consultou membros do alto escalão do Ministério do Meio Ambiente, que garantiram haver reserva de recursos do Fundo Clima, ao contrário do que sinaliza o Itamaraty.

Considerada estratégica para impulsionar a economia brasileira de baixo carbono, a reserva de orçamento para a COP do Clima beneficiaria, sobretudo, setores da agricultura e de energias renováveis.

Crédito: Nigel Dickinson / WWFSeca em Roraima: a água é a primeira vítima das mudanças climáticas. Eventos extremos como secas prolongadas e temporais severos tendem a se tornar mais frequentes e mais severos.

A desistência do evento pode sinalizar os rumos do próximo governo que assumirá o país em janeiro. Declaradamente contra o Acordo de Paris e à permanência do Brasil na ONU, Bolsonaro nomeou o diplomata Ernesto Araújo para o cargo de Ministro das Relações Exteriores. Para Araújo, as mudanças climáticas não passam de “dogma marxista”.

Recentemente, o futuro ministro das Relações Exteriores publicou um artigo no jornal Gazeta do Povo em que prometeu acabar com o “alarmismo climático”.

Hoje, o Brasil é considerado referência internacional pelo engajamento no combate ao desmatamento da Amazônia, por depender menos de combustíveis fósseis que outros países e pela produção agropecuária.

Em nota, WWF lamenta desistência do Brasil 

“O WWF-Brasil lamenta a notícia de que o Brasil desistiu de sediar a 25ª Conferência de Partes na Convenção de Clima da ONU. O país tem tido destaque nas negociações internacionais de clima, exercendo um importante papel na diplomacia rumo a uma maior redução de gases de efeito estufa.

A participação do Brasil é vital para atingir as metas mundiais, uma vez que nosso país é atualmente o 7º maior emissor de Gases de Efeito Estufa e a Amazônia tem um papel fundamental na regulação do clima mundial.

Neste momento de transição de governo, a decisão diverge do posicionamento anterior anunciado antes das eleições, demonstrando forte influência da equipe de transição. O Embaixador brasileiro no próximo governo, Ernesto Araújo, demonstrou ceticismo às mudanças climáticas e fez duras críticas ao processo internacional de negociação.

De acordo com o diretor-executivo do WWF-Brasil, Mauricio Voivodic, a decisão de não realizar a COP no Brasil passa ao mundo um sinal de que o novo governo não enxerga como prioritária a agenda de combate às mudanças climáticas, o maior desafio que o planeta enfrenta”. Confira a nota na íntegra. 

Compartilhe:

1 / 8
1
04:47
Entenda como o fogo na Amazônia virou uma crise internacional
O fogo que consome a Amazônia, maior floresta tropical do mundo, já representa 52,5% de todas as queimadas registradas no …
2
02:58
Como se prevenir de doenças
Você sabe o que são as doenças crônicas não transmissíveis? Hoje, a Dra. Aline Oliveira, médica de família, fala sobre ações …
3
03:13
Kinoplex: o cinema sem defeitos em São Paulo!
Quem disse que cinema de shopping é tudo igual? São Paulo acaba de ganhar um espaço exclusivo, com seis salas …
4
08:59
Vinicius Poit defende Salles como ministro do Meio Ambiente
O deputado federal Vinicius Poit (NOVO-SP) defendeu a permanência de Ricardo Salles como ministro do Meio Ambiente no Governo Bolsonaro. …
5
02:28
Quais são os sintomas que são gerados pelo estresse?
Com a correria do dia-a-dia somos facilmente pegos pelo estresse. E o nosso corpo indica sinais de que estamos fisicamente …
6
03:52
Surge o BolsoLula: os mesmos vícios da velha política brasileira
No vídeo, o jornalista Gilberto Dimenstein explica o conceito da expressão 'BolsoLula' e analisa as consequências da interferência política exercida …
7
04:15
Como os Beatles mudaram minha vida: parte 1
Como seria o mundo sem a inovação e energia que a música ganhou pós-Beatles. Imaginou? E se as pessoas também …
8
03:02
Jair Bolsonaro é louco, ignorante ou irresponsável?
O presidente Jair Bolsonaro fez um pronunciamento nesta quarta-feira, 21, apontando que ONGs poderiam estar por trás das queimadas na …