Últimas notícias:

Loading...

Caçador que matou Cecil se livra das acusações

Guia de safári e morador local responderão pelo crime; o atirador Walter Palmer alega que não sabia que Cecil era um tesouro nacional

Por: Proteção Animal Mundial
size-full wp-image-970854
Crédito: Sergey Khachatryansize-full wp-image-970854
Na África do Sul, 68% dos leões vivem em cativeiro, diz relatório da World Animal Protection[/img]

“A criação e caça de leões em nome do ‘entretenimento’ precisa acabar”.

“Esperamos que a morte trágica de Cecil pressione a indústria do turismo e governos do mundo todo a mudar este cenário urgentemente. Os animais pertencem à natureza e não devem ser usados como acessórios de uma indústria cruel”, disse ela.

Palmer teria pago US$ 50 mil para matar o leão Cecil. De acordo com o ministro de meio ambiente de Zimbábue, Oppah Muchinguri-Kashiri, os seus papéis “estavam em ordem” e permitiam que caçasse no país.

“As leis precisam proteger os animais silvestres, não as pessoas que os caçam e matam”, lamenta Nustedt.

Faça sua parte

Junte-se ao movimento global da World Animal Protection pelo fim da caça e exploração de animais silvestres: Silvestres. Não entretenimento.

Compartilhe: