Calvin Klein é acusada de sexualizar menina em campanha de moda

Por: Redação
reprodução
Campanha da Calvin Klein mostra garota aparentemente muito jovem puxando o sutiã

A imagem de uma modelo com aparência bastante jovem puxando o sutiã tem sofrido várias criticas e sendo removida de lojas de departamentos como a House of Fraser, na Inglaterra. A foto faz parte de uma campanha da marca Calvin Klein e vem sendo acusada de sexualizar crianças.

Uma das alegações por parte dos que criticam a imagem é a aparência da garota-propaganda, que parece ter menos de 16 anos. “Embora eu perceba que provavelmente ela [a modelo] tenha idade legal para aparecer [na campanha], ela parece menor – em termos de forma do corpo e de expressão facial um pouco vulnerável -, além de estar pouco vestida e numa pose estranhamente provocante. Isso pode ser considerado sexualização de crianças”, reclamou Rachel Ashby ao jornal “Metro”.

Rachel afirmou ao veículo que viu a foto em uma loja de departamentos quando fazia compras com a sua filha de 11 anos e achou a imagem “ofensiva e irreponsável”. “Este é um anúncio de lingerie feminina, não de roupas íntimas para crianças”, reclamou.

Um porta-voz da House of Fraser reconheceu que a imagem gerou desconforto entre o público da loja de departamentos e que elas já estariam sendo removidas. A marca Calvin Klein não se pronunciou ainda sobre a polêmica.