Caso Robinho: Conselheiro do Santos vazou telefones de jornalistas

O cirurgião vascular Leonardo Chadad Maklouf seria o autor dos vazamentos

Por: Redação
Ouça este conteúdo

Um conselheiro do Santos é apontando como o autor do vazamento dos números de telefones de diversos jornalistas que receberam ameaças de morte por torcedores santistas no caso Robinho.

Leonardo Chadad Maklouf, que é cirurgião vascular, faz parte de um grupo de WhatsApp que também participam diversos jornalistas. A denúncia é do jornalista Juca Kfouri, colunista do UOL, e um dos alvos dos ataques.

Robinho
Crédito: Reprodução/TwitterConselheiro do Santos vazou telefones de jornalistas que receberam ameaças de morte

Em sua coluna nesta terça-feira, 20, Juca Kfouri revelou em detalhes do vazamento. “O vazador irresponsável, que não atendeu ao telefonema deste jornalista, participa do grupo “Família 1912”, é médico, pasme!, cirurgião vascular, conselheiro do Santos e se chama Leonardo Chadad Maklouf, cuja foto, cortadas as de duas crianças e de uma senhora que não têm culpa de sua covardia”, disse Kfouri.

Além de Juca Kfouri, ao menos quatro jornalistas do Grupo Globo tiveram os seus números pessoais vazados em grupos de WhatsApp por contestarem a contratação de Robinho, condenado a nove anos de prisão por estupro na Itália.

Marília Ruiz, blogueira do UOL Esporte e comentarista da Band, também recebeu ameaças.

Compartilhe: