Chico Pinheiro é alvo de ataques homofóbicos por beijo em amigo

Apresentador da Globo rebateu as ofensas nas redes sociais

Por: Redação Comunicar erro
Chico Pinheiro é alvo de ataques homofóbicos por beijo em amigo
Crédito: Reprodução/InstagramChico Pinheiro postou foto de selinho em amigo e foi criticado

Chico Pinheiro foi alvo de ataques de homofobia, nesta sexta-feira, 6, após publicar uma foto em que aparece dando um selinho em um amigo, para celebrar o Dia do Beijo.

“É hoje o Dia Internacional do Beijo. Viva e deixe viver”, escreveu na legenda.

Apesar dos ataques, o apresentador do “Bom Dia Brasil”, da TV Globo, não deixou barato e rebateu todas as críticas por meio de seu Twitter, e ainda mandou um recado contra a homofobia.

“Toma vergonha nessa sua cara porca, Chico. Com esse beijo baitola você decepciona uma torcida inteira. Fica ativo, rapaz”, disse um seguidor. “Como você se mostra pobre de mente e preconceituoso, Gustavo. Estamos no século 21. Beijar um amigo te apavora? Você treme e não sabe o que fazer, menino? Procure tratamento psicológico. Pode te fazer mais seguro, mais maduro, mais feliz”, disparou o jornalista.

“Tomar no c* desse Chico Pinheiro, só tem feito merdas ultimamente”, escreveu outro crítico. “Aqui em casa a gente toma no copo e nas taças. Agradeço, mas dispenso a sugestão de seu costume caseiro. Quanto a fazer merda, é saudável e bom que façamos regularmente. É o que dizem os médicos”, retrucou o veterano em tom de ironia.

Já outro fez piada com a situação: “É isso aí, Chico, vamos todos sair do armário”. Pinheiro, então, respondeu sem perder o bom humor: “Eu, hein? Nunca me escondi lá”.

O Brasil é um país em que a cada 19 horas uma pessoa LGBT (lésbicas, gays, bissexuais, trans e travestis) morre e que mais mata travestis e trans em todo o mundo. Um relatório do Grupo Gay da Bahia (GGB), entidade que levanta dados sobre assassinatos da população LGBT no Brasil há 38 anos, registrou 445 homicídios desse tipo em 2017. O número aumentou 30% em relação ao ano anterior, que teve 343 casos.

As vítimas são, em maioria, homens gays negros e pardos, entre 18 e 30 anos.

Compartilhe:

1 / 8
1
08:31
Lobão explica como funciona a mente de Olavo de Carvalho
Em entrevista ao vivo no estúdio da Catraca Livre para o jornalista Gilberto Dimenstein, o cantor Lobão, ex-afeto de Olavo …
2
03:39
Alter do Chão sofre com incêndio de grandes proporções
As chamas que consomem uma área de preservação ambiental de Alter do Chão, em Santarém, no Pará, voltaram a se …
3
09:33
Glenn Greenwald: Os limites do jornalismo no governo Bolsonaro
Em entrevista a Gilberto Dimenstein, da Catraca Livre, Glenn Greenwald, fundador do The Intercept Brasil, site responsável pela série de …
4
03:50
Clã Bolsonaro nomeou familiares para cargos de confiança
Uma reportagem publicada pela revista Época mostra que 17 familiares de Ana Cristina Valle, ex-mulher do presidente Jair Bolsonaro,  foram …
5
10:59
David Miranda x Coaf: Glenn Greenwald fala sobre a investigação
Uma matéria publicada pelo jornal O Globo deu destaque para um relatório do Coaf, em que o deputado federal David …
6
05:12
Glenn Greenwald fala qual foi a matéria mais importante da #VazaJato
Qual foi a matéria mais importante da #VazaJato até agora? Quem responde essa pergunta é o jornalista Glenn Greenwald, do …
7
04:32
É possível apoiar a #VazaJato ao mesmo tempo que a Operação Lava Jato?
O jornalista Glenn Greenwald, fundador do site The Intercept Brasil, deu uma longa entrevista ao jornalista Gilberto Dimenstein sobre a …
8
06:21
Prefeito do Rio censura HQ dos Vingadores por conta de beijo gay
O prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, mandou recolher todos os exemplares do gibi “Vingadores – A Cruzada das …