Coletivo escreve cartas gratuitamente em estação de trem de SP

Por: Redação Comunicar erro

A estação do Brás, região central da cidade onde desembocam trens vindos da zona leste guiados pelos trilhos das linhas 12-Safira e 11-Coral da CPTM e linha 3-Vermelha do Metrô, é também passagem e ponto de encontro de muitos migrantes que fizeram de São Paulo seu lar.

Para ouvir suas histórias, memórias e lhes dar a oportunidade de contatar suas famílias e amigos distantes ou fazer uma declaração de amor, o Coletivo Estopô Balaio abriu os ouvidos e coração para criar um mutirão que escreve cartas à mão. Os escritos são enviados para qualquer lugar do mundo, com foto do remetente tirada na hora. E tudo é feito de forma gratuita.

Foto: Ramilla Souza
Países como Bolívia e Haiti estão lista de destino das cartas

Nesta semana, o projeto acontece na segunda-feira, dia 7 de dezembro, das 15h às 18h; dia 10, das 10h às 13h; e finaliza no dia 11, sexta-feira, das 15h às 18h. Com mesinhas e cadeiras, o coletivo está disposto ao lado da escada rolante que desce para a linha 12-Safira.

A ação faz parte do processo de criação do espetáculo “Nos Trilhos Abertos de um Leste Migrante”, atrelado ao Ateliê de Memória e Narrativa do Coletivo Estopô Balaio. De acordo com o artista Juão Nin, ator e um dos escreventes do projeto, países como Bolívia e Haiti estão na lista de destinos das cartas. Até semana passada, segundo Juão, cerca de 30 textos foram escritos.

Coletivo Estopô Balaio
O projeto já existe há 8 meses na estação de trem Jardim Romano

“Pretendemos fazer isso durante muito tempo. Vou começar a desdobrar esta ação por albergues e abrigos LGBTs e daí cada ator vai desdobrando conforme seus interesses. Já escrevemos cartas para presídios, programas de televisão e muito mais”, disse ele.

O projeto já existe há 8 meses na estação de trem do Jardim Romano (linha 12-Safira), onde montam uma banquinha e escrevem cartas gratuitamente para quem se interessar. Por lá, a ação acontece todas as quintas, das 10 às 12h. O objetivo é continuar com o projeto em 2016, também no Brás (ou em outro ponto de grande circulação).

1 / 8
1
08:59
Lobão analisa a relação de Bolsonaro com seus filhos
Um dos poucos nomes do meio artístico a apoiar a eleição de Jair Bolsonaro (PSL), o músico Lobão revelou recentemente …
2
08:31
Lobão explica como funciona a mente de Olavo de Carvalho
Em entrevista ao vivo no estúdio da Catraca Livre para o jornalista Gilberto Dimenstein, o cantor Lobão, ex-afeto de Olavo …
3
03:39
Alter do Chão sofre com incêndio de grandes proporções
As chamas que consomem uma área de preservação ambiental de Alter do Chão, em Santarém, no Pará, voltaram a se …
4
09:33
Glenn Greenwald: Os limites do jornalismo no governo Bolsonaro
Em entrevista a Gilberto Dimenstein, da Catraca Livre, Glenn Greenwald, fundador do The Intercept Brasil, site responsável pela série de …
5
03:50
Clã Bolsonaro nomeou familiares para cargos de confiança
Uma reportagem publicada pela revista Época mostra que 17 familiares de Ana Cristina Valle, ex-mulher do presidente Jair Bolsonaro,  foram …
6
10:59
David Miranda x Coaf: Glenn Greenwald fala sobre a investigação
Uma matéria publicada pelo jornal O Globo deu destaque para um relatório do Coaf, em que o deputado federal David …
7
05:12
Glenn Greenwald fala qual foi a matéria mais importante da #VazaJato
Qual foi a matéria mais importante da #VazaJato até agora? Quem responde essa pergunta é o jornalista Glenn Greenwald, do …
8
04:32
É possível apoiar a #VazaJato ao mesmo tempo que a Operação Lava Jato?
O jornalista Glenn Greenwald, fundador do site The Intercept Brasil, deu uma longa entrevista ao jornalista Gilberto Dimenstein sobre a …