Comida que matou moradores de rua em SP tinha veneno para rato

Perícia encontrou a presença da substância popularmente conhecida como "chumbinho" em marmitas doadas

Por: Redação

Perícia da Polícia Cientifica aponta veneno de rato na comida doada a moradores de rua mortos na madrugada do último dia 22, em Itapevi, na Grande São Paulo.

Um menino de 11 anos, que também comeu a comida está internado em estado grave. As informações são do jornal Agora.

veneno de rato
Crédito: Divulgação/Polícia Civil  Perícia encontrou a presença da substância popularmente conhecida como “chumbinho” em marmitas doadas moradores de rua mortos

A cadela Dalila, de um dos moradores de rua mortos, também morreu após comer o alimento. As marmitas foram doadas por integrantes de uma igreja evangélica.

No mesmo dia em que os moradores de rua morreram, a pastora Agda Lopes Casimiro, 51 anos, procurou a polícia e afirmou que preparou a comida e negou que houvesse problemas. Ela afirmou ainda que sua família também comeu o mesmo alimento, mas não passou mal.

Segundo a reportagem do jornal Agora, Vagner Aparecido Gouveia de Oliveira, 37 anos, e José Luiz de Araújo Conceição, 61, morreram com sinais de intoxicação.

O filho de Araújo está internando. Já a namorada dele, uma adolescente de 17 anos, que também comeu da marmita passou mal, teve alta no último dia 26.

De acordo com a polícia, a investigação tenta esclarecer se a comida foi envenenada no posto de gasolina desativado ou no momento da preparação, quem teria feito isso e por qual motivo.

Com o resultado da perícia, a polícia investiga o caso como homicídio doloso (quando há intenção de matar).

Compartilhe:

Tags:#Crime