Contra dois, motoboy reage à ameaça e bate em agressores em MG

Um dos homens identificado pela polícia como Jackie Chan, tentou fugir, mas a polícia conseguiu prendê-lo; O caso segue em investigação

Por: Redação
Ouça este conteúdo

Um vídeo começou a viralizar nas redes na última sexta-feira, 23, em que um motoboy reage a ameaças de um homem conhecido como Jackie Chan. O caso aconteceu em Ouro Branco, Minas Gerais. O rapaz ameaçado trabalha  em um lanchonete da cidade.

Contra dois, motoboy reage à ameaça e bate em agressores em MG
Crédito: Reprodução/TwitterContra dois, motoboy reage à ameaça e bate em agressores em MG

Nas imagens vistas pelas câmeras de segurança, Jackie chega ao local, vestindo uma regata preta com detalhe vermelho, tirando satisfação com o trabalhador. Na sequência, ele vai para cima do motoboy, de moletom cinza, que ao se sentir ameaçado, revida as agressões e consegue derrubar o homem no chão. A pessoa que está com boné vermelho não foi identificada.

Jackie Chan foi preso por suspeita de tentativa de homicídio em 12 de outubro, mesmo dia que foi tirar satisfação com o rapaz da loja. Segundo a Polícia Militar, após a briga com o motoboy, ele saiu de carro e atirou contra um veículo aleatório no Centro do município.

Confira o vídeo

Boletim de ocorrência

No B.O. consta que a polícia foi acionada porque Jackie estava ameaçando todas as pessoas no estabelecimento, com uma arma de fogo. O agressor disse que iria matar o motoboy e falou pra ele se afastar de sua namorada.

O motoboy, por sua vez, alegou aos militares que é casado e que ele sequer conhecia Jackie Chan. Bem próximo a lanchonete, ele atirou na direção de uma moça, mas ela não foi atingida. Depois da luta, o agressor entrou em um Volkswagen Gol e deu quatro tiros em um Polo que, naquele momento, estava estacionado na rua do incidente.

Depois da tentativa de fuga dos policiais, ele parou em um bairro chamado Jardim Pindorama. Ao descer do carro, os oficiais perceberam os sintomas de embriaguez e ainda sim ameaçou agredir os militares. De acordo com a PM, ele resistiu, mas foi imobilizado.

Levado à delegacia

O homem foi levado para 65ª Companhia de Polícia Militar, onde chegando lá, chutou e quebrou uma parede de madeira. Mesmo com sintomas de embriaguez, se recusou a fazer o teste do bafômetro.

A arma utilizada pelo suspeito não foi localizada, ele alegou à Polícia que o revólver foi arremessado pela janela do carro durante a perseguição. O veículo foi apreendido e ele ficou na cadeia, preso em flagrante.

Segundo a Polícia Civil, o homem já foi enviado para o sistema prisional. O caso segue sendo investigado.

Compartilhe: