Últimas notícias:

Loading...

Coronel da PM é preso acusado de estuprar menina de 2 anos

O coronel reformado da Polícia Militar, Pedro Chavarry Duarte, de 62 anos, foi preso na madrugada deste domingo, com uma criança de 2 anos, nua, dentro do seu veículo.

Por: Redação

O coronel reformado da Polícia Militar, Pedro Chavarry Duarte, de 62 anos, foi preso na madrugada deste domingo, com uma criança de 2 anos, nua, dentro do seu veículo. Ele foi flagrado por policiais do 22º BPM (Benfica), na Rua Barreiros, em Ramos, zona norte do Rio de Janeiro. No momento da prisão, o oficial, que também é presidente da Caixa Beneficente da Polícia Militar, ainda tentou subornar os militares.

Segundo informações dos policiais presentes na ação, o coronel foi encaminhado para a Cidade da Polícia, no Jacaré, após denúncia anônima que indicava uma criança chorando muito dentro de um veículo Jetta, branco, estacionado em um posto de gasolina. Foi quando os policiais descobriram que o suspeito, na verdade, se tratava do coronel Chavarry Duarte.

Tentativa de suborno: “Na segunda vai fazer sol”

Após se identificar para os policiais e sugerir que não dessem prosseguimento à ocorrência, em aparente tentativa de suborno, um dos agentes passou a filmar a situação. “Resolvo tudo na segunda-feira. Na segunda vai fazer sol. Tá ventando, hoje.  Vamos acabar com essa ocorrência”. Segundo os PMs que participaram da prisão, o oficial também ofereceu vantagens e sinalizou oferta financeira.

Minutos depois da abordagem, uma mulher apareceu no posto assumindo responsabilidade pela menina. Ela foi encaminhada à Delegacia da Criança e Adolescente Vítima onde prestará esclarecimentos durante a semana.  A mulher, não identificada, acusada por envolvimento no caso.  Uma segunda mulher, que logo depois apareceu com a certidão da criança,  afirmou aos PMs que o oficial dava dinheiro para sair com a garotinha.

Estupro e corrupção ativa

Depois da apreciação de provas, a delegada Carolina Marin, da Central de Garantias, autuou em flagrante o coronel reformado pelos crimes de estupro de vulnerável e corrupção ativa.

A criança foi entregue aos responsáveis legais e será encaminhada à Delegacia da Criança e do Adolescente Vítima (DCAV) para entrevista de revelação. Cópias do procedimento serão encaminhadas ao Conselho Tutelar, para garantir a assistência à criança, e à 21ª DP (Bonsucesso) para prosseguir na investigação. Confira a matéria na íntegra. 

Compartilhe: