Dados da SSP mostram que uma mulher é estuprada em SP a cada 11h

As informações foram obtidas pela GloboNews por meio da Lei de Acesso à Informação

Por: Redação

Um levantamento feito pela Secretaria de Segurança Pública (SSP) ao GloboNews por meio da Lei de Acesso à Informação mostra que a cada 11 horas uma mulher é estuprada em locais públicos de São Paulo. As informações são do “G1“.

Crédito: DivulgaçãoSenado aprova por 61 votos projeto que torna estupro um crime imprescritível

Ao todo, foram 457 casos de estupro registrados entre janeiro e julho na capital, além de 1.378 boletins de ocorrência de abusos sexuais. Desses casos, 51 foram dentro de instituições de ensino, 25 no transporte público, 21 em bares, baladas e cafés e 19 durante atendimento médico.

Dentro do transporte público, que engloba trem, metrô e ônibus foram 288 ocorrências entre janeiro e julho ante a 240 comparado com o mesmo período do ano anterior.

“Além da violência doméstica, dento de casa, temos a violência no espaço público que é do tipo sexual”, explica Marcia Regina Victoriano, diretora da ONG Nova Mulher, em entrevista à GloboNews. “Temos que transformar esse medo em denúncia”.

O crime de estupro representa qualquer conduta com ameaça ou violência que coloque em risco a dignidade e a liberdade sexual de alguém, como diz a lei brasileira de 2009. Não é preciso haver penetração para ser considerado como estupro: sexo oral, masturbação e ejaculação também são caracterizados como crime.

  • Leia também: