Debates inauguram Mostra de Arte Pública

Os debates contam com a presença do coletivo argentino DOMA e do grupo alemão Urbanscreen, que está pela primeira vez na América

Por: Redação

Nos dias 13 e 14, terça e quarta feira, o CCBB (Centro Cultural Banco do Brasil) recebe dois debates sobre arte pública que inauguram a primeira edição da URBE – Mostra de Arte Pública, que acontece em janeiro de 2012. O objetivo do evento é chamar a atenção para a região do Vale do Anhangabaú por meio de obras site specific.

A exposição será composta por trabalhos desenvolvidos por 5 artistas, nacionais e internacionais. A ideia é transformar o espaço público em suporte para propostas que intervenham no dia-a-dia desta região da cidade.

divulgção
O coletivo portenho Doma é formado por estudantes que tem produzido curtas de animação, livros e instalações de arte em diversos países

A abertura do projeto será marcada por dois debates entre os artistas participantes, críticos e curadores. As conversas devem promover a reflexão sobre o papel das intervenções urbanas, suas linguagens e o diálogo que este tipo de obra estabelece com a arquitetura, a paisagem e as dimensões da cidade.

Interatividade e contágio, dia 13

Horário: 19h30 – 21h00

A cidade estática e a cidade em movimento. Como a aplicação e o desenvolvimento de um projeto site specific podem modificar o espaço público. O pensamento contemporâneo sobre a cidade, em sinergia com o desenvolvimento de novos meios e linguagens, conferindo a arte pública outras possibilidades de interação com a rotina destes espaços e o cotidiano de seus habitantes.

Artistas URBE: Felipe Sztutman + GOMA + DOMA (Argentina)

Convidados : Guilherme Wisnik (arquiteto) + Silas Marti (crítico de arte do jornal Folha de S. Paulo) + curadores Urbe: Alessandra Marder e Julia Clemente

Arquiteturas móveis, dia 14

Horário: 19h30 – 21h00

Se a urbe se legitima simbolicamente a partir de seus ícones históricos, qual o impacto da intervenção artística nessa paisagem? A história do espaço público recontada por meio de elementos de espetacularização e da transgressão do suporte audiovisual, gerando flexibilidade arquitetônica e novas possibilidades poéticas. O vídeomaping e a arte generativa como ferramentas incentivadoras e criadoras da mobilidade no espaço público.

Artistas URBE: ZoomB + Urbanscreen (Alemanha)

Convidados: Daniel Gonzalez (curador File e coordenador do ciclo de arte e tecnologia Encontros AVLAB) + curador Urbe: Felipe Brait

Compartilhe: