CORONAVÍRUS
Loading...
Últimas notícias e tudo que você precisa saberAtualizando informações
Infectados-
Mortes-
Recuperados-

Defensoria pede afastamento de policial que agrediu jovem gay

Por: Redação
Andrei Apolônio, vítima de agressão por policial

Após denúncias do estudante Andrei Apolônio dos Santos, 23 anos, que acabou com escoriações, hematomas e três dentes quebrados ao tentar registrar um boletim de ocorrência, a Defensoria Pública do Rio pediu o afastamento do policial civil acusado de homofobia. As informações são d’O Globo.

O pedido foi feito à Corregedoria de Polícia Civil, na tarde desta quinta-feira, 20, pelo Núcleo da Diversidade Sexual e Direitos Homoafetivos da Defensoria (Nudiversis). Além do afastamento, ainda foi pedido a suspensão do porte de arma do policial.

Em nota, a coordenadora do Nudiversis, Lívia Casseres, disse que ainda existia o risco à integridade da vítima e à efetividade das investigações. “Além disso, a gravidade dos atos de tortura dos quais o policial é acusado justifica que seja afastado de suas funções, de maneira cautelar, e que tenha o porte de arma suspenso”, diz a nota.

Segundo o estudante, que teria sido espancado por um policial dentro da 81 ªDP, em Itaipu, Niterói, na madrugada da última quinta-feira, 13, ele ainda foi ameaçado pelo agente caso divulgasse a agressão.

Na segunda-feira, 17, o jovem esteve no Instituto Médico Legal (IML) para exame da arcada dentária. Nesta quarta-feira, 19, Andrei prestou depoimento na Corregedoria. No depoimento, ele afirmou que passou por uma “sessão de tortura física e psicológica” ao tentar registrar o furto do seu celular.

Leia matéria completa

  • Leia mais:
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.