Doria surge na lista de jatinhos do BNDES após Bolsonaro criticar Huck

O governador de São Paulo está entre os donos das 10 aeronaves mais caras compradas com juros subsidiados pelo contribuinte

Por: Redação

O governador de São Paulo João Doria apareceu na lista de jatinhos comprados  mediante a um empréstimo do BNDES, após o presidente Jair Bolsonaro ter rebatido críticas de Luciano Huck sobre o tema. O site ‘O Antagonista’ divulgou, na tarde desta segunda-feira, 19, a lista dos donos das dez aeronaves mais caras e financiadas pelo órgão.

Crédito: Agência Brasil e Reprodução InstagramDoria surge na lista de jatinhos do BNDES após Bolsonaro criticar Huck

As informações divulgadas pelo site vieram a público, após o atual presidente da instituição, Gustavo Montezano abrir a “caixa-preta do BNDES”, que se trata do resultado do trabalho de análise e fiscalização de antigas operações concedidas pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

A abertura da “caixa preta do BNDES” detalha a compra de cerca de 130 jatinhos financiada pelo banco de fomento. Segundo o site ‘O Antagonista’, a lista traz artistas, banqueiros e empresários – vários deles envolvidos na Operação Lava Jato ou em outras investigações.

João Doria pretende disputar a presidência da República em 2022, contra Bolsonaro, e vem atraindo ex-aliados do PSL, como Alexandre Frota.

Técnicos do banco calculam em R$ 700 milhões o prejuízo com a política de subvenção adotada por Lula e Dilma, diz o site.

Confira a lista dos donos das dez aeronaves mais caras bancadas pelo BNDES, que foi divulgada pelo site ‘O Antagonista’:

Doria Administração de Bens Ltda – R$ 44,03 milhões (2010)

JBS S/A – R$ 39,78 milhões (2009)

Neo Táxi Aéreo – R$ 44,97 milhões (2011)

Construtora Estrutural – R$ 64,01 milhões (2012)

Brasil Warrant Adm de Bens – R$ 75,46 milhões (2013)

Lojas Riachuelo – R$ 55,52 milhões (2013)

Sumatera Participações – R$ 65,96 milhões (2013)

Industrial e Comercial Brasileira – R$ 59,11 milhões (2013)

CB Air Taxi Aéreo – R$ 77,78 milhões (2013)

Eurofarma Laboratórios – R$ 43,99 milhões (2014)

Compartilhe: