Últimas notícias:

Loading...

Dos 13 milhões de desempregados, 63,7% são pretos ou pardos

Pesquisa do IBGE reflete abismo racial no mercado de trabalho: pretos e pardos ganham quase a metade dos rendimentos médios dos brancos

Por: Redação

Pesquisa divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta sexta-feira, 17, constatou que dos 13 milhões de desempregados no terceiro trimestre deste ano, 8,3 milhões (63,7%) eram pretos. Os números apontam que a taxa de desocupação entre entre o grupo ficou em 14,6%, enquanto brancos representam 9,9%.

O cenário reflete o abismo contrastante entre negros e brancos no mercado de trabalho, que se estende ainda à questão salarial. Dados do IBGE revelam que pretos recebem, em média, R$ 1.531 – enquanto o salário médio dos brancos corresponde a R$ 2.757.

Racismo: pesquisa recente afirma que, no Brasil, apenas 2,6% dos diplomatas são negros

Se levado em conta o percentual de trabalhadores com carteira assinada no setor privado, os  profissionais pretos também apresentam em desvantagem: dos 23,2 milhões empregados, apenas 16,6 tinham registro.

Em uma análise sobre os resultados, a pesquisa detecta o aumento dos postos de trabalho sem carteira de trabalho assinada – sobretudo em grupos de atividades com menor qualidade de trabalho, em termos de renda e outras características. “Os indicadores mostram que a população preta e parda acaba sendo mais direcionada a estes trabalhos”, explica o relatório. Saiba mais sobre a pesquisa no site do G1. 

Veja também: