Em vídeo, suspeito de ataque chama Porta dos Fundos de ‘criminosos’

"Eles não fazem por dinheiro, fazem por maldade", disse o suspeito. Não é possível identificar quando as imagens foram gravadas

Por: Redação

Eduardo Fauzi Richard Cerquise, um dos suspeitos de atacar à sede do Porta dos Fundos, publicou na tarde desta quarta-feira, 1º, um vídeo, em seu canal no Youtube, em que critica o especial de Natal realizado pelo grupo humorístico e chama os integrantes de “criminosos, marginais e bandidos”. Atualmente, ele é considerado foragido da polícia.

vídeo suspeito ataque porta fundos
Crédito: Reprodução/youtubeEm vídeo, suspeito de ataque chama Porta dos Fundos de ‘criminosos’

Não é possível saber quando o vídeo foi gravado. Nele, Eduardo critica Gregório Duvivier e Fábio Porchat. “Eles não fazem (o vídeo) por dinheiro, fazem por maldade. É maldade o que eles têm no coração”, afirmou.

Nas imagens, o foragido não comenta o ataque com coquetéis molotov, apenas afirma que é guardador de veículos e pede orações e compartilhamentos para o vídeo. “Quem fala mal de Cristo prega contra o povo brasileiro. Eu sou guardador de veículos, sou brasileiro. Me coloque em suas orações”.

O ataque contra a sede da produtora do Porta dos Fundos aconteceu na véspera do Natal, na última terça-feira, 24. Quatro homens atiraram coquetéis molotov no condomínio, que fica no Humaitá, bairro da Zona Sul do Rio de Janeiro.

A Polícia Civil afirma que identificou Eduardo por câmeras de segurança após ele retirar o capuz momentos depois do ataque. Ele é considerado foragido porque após as buscas nas imagens gravadas, os agentes não conseguiram localizá-lo.

Eduardo agrediu o secretário de Ordem Pública do Rio de Janeiro, Alex Costa, em 2013 e tem outras 20 anotações criminais por ameaça e agressão.

No dia seguinte ao ataque, um grupo que se denomina “Comando de Insurgência Popular Nacionalista” reivindicou a autoria em um vídeo publicado nas redes sociais. Três homens encapuzados aparecem no vídeo.

“Reivindicamos a ação direta revolucionária que busca justificar os anseios de todo povo brasileiro contra a atitude blasfema, burguesa e antipatriótica que o grupo de militantes marxistas culturais Porta dos Fundos tomou quando produziu o seu Especial de Natal a mando da corporação bilionária Netflix, deixando claro para todo o povo brasileiro mais uma vez, como o grande capital anda de mãos dadas com os ditos socialistas”, afirmam.

Compartilhe: