Escola que cria e treina cães-guia faz vaquinha online para ajudar mais pessoas com deficiência visual

Por: Redação

O catarinense Jair perdeu a visão em um acidente de carro quando tinha 21 anos de idade. Durante as duas décadas seguintes, ele lutou diariamente para conseguir um cão-guia e ter mais autonomia e segurança nas ruas. Sua conquista foi realizada quando uma escola doou para ele a Sita, uma cadela que o acompanha até hoje.

Essa é uma das histórias de vida que foram transformadas graças à ajuda e ao esforço da Escola de Cães-Guia Helen Keller, uma instituição que cria e treina cães-guia para serem entregues às pessoas com deficiência visual.

iStock / Cylonphoto
Crédito: Minko ChernevNo Brasil, existem apenas 120 cães-guia

Atualmente, o projeto precisa de ajuda para continuar realizando seu trabalho. Para isso, foi criado o Projeto Guiando Vidas, uma parceria da escola de cães-guia com os alunos de Administração Empresarial da Universidade do Estado de Santa Catarina. A iniciativa pretende arrecadar recursos para ajudar na construção de uma escola de cães-guia em Balneário Camboriú, no litoral de Santa Catarina.

A ideia é arrecadar fundos para construir um centro de treinamento para os cães. É possível colaborar por meio de uma vaquinha online clicando aqui. Atualmente, a Helen Keller não tem sede, e conta com a ajuda de voluntários para realizar seu trabalho.

Até hoje, a instituição entregou cinco cães por conta própria e 14 em parceria com um projeto do governo federal – um número bastante expressivo, visto que no país existem apenas 120 cães-guia. Assim que adquirirem espaço próprio, eles pretendem treinar 10 cães-guia por ano. Veja o vídeo abaixo e saiba mais sobre o projeto:

Compartilhe: