Últimas notícias:

Loading...

Esta marchinha feminista ganhou três prêmios em um concurso de SP

A canção 'Mulheres na Marcha' aborda questões feministas, como trabalho doméstico, igualdade salarial, aborto e cultura do estupro

  • “Maria, Maria
    Avisa pro João que a luta começa na pia
    Maria, Maria
    Avisa pro João que a luta começa na pia”

Se antes as músicas de Carnaval eram predominantemente machistas ou racistas, agora as mulheres ocupam esses espaços com marchinhas feministas e que lutam pela igualdade de gênero. O trecho reproduzido acima, da canção Mulheres na Marcha, é um exemplo disso.

Composta pela musicista Luisa Toller e interpretada pelo grupo Vozeiral, a marchinha recebeu três prêmios no concurso do Bloco Nóis Trupica Mais Não Cai. A música foi 1º lugar no voto popular, 2º lugar no júri e também venceu como melhor intérprete.

A marchinha venceu em primeiro lugar em um concurso de Carnaval
A marchinha venceu em primeiro lugar em um concurso de Carnaval

De acordo com Toller, a ideia para criar a marchinha e inscrevê-la na competição veio de uma das integrantes do grupo. “E, para mim, bastou uma noite de insônia para compor a letra”, afirma.

“Assim como as outras músicas do nosso repertório, a canção é um meio de abordar questões feministas (trabalho doméstico, igualdade salarial, aborto, cultura do estupro), promovendo identificação no público feminino e provocando algumas discussões”, completa a compositora.

Para a musicista, não há como negar a importância de “Mulheres na Marcha” ter ganhado o concurso. “Esse é um dos caminhos da luta feminista: ocupar o espaço criativo dando voz às mulheres (das 12 canções finalistas eu era a única compositora sem homens parceiros) e questionar o machismo de forma lúdica, principalmente no Carnaval, em que o assédio sexual e a objetificação feminina são maiores.”

O Vozeiral é composto por: Amabile Barel, Ana Luiza Caetano, Daniela Alarcon, Luisa Toller, Marina Teles, Naima Kimachi, Mona Ferraz, Raíça Augusto, Ritamaria e Valeria Kimachi.

  • Pelo segundo ano, o Catraca Livre lança a #CarnavalSemAssédio, em parceria com coletivos feministas. Saiba mais sobre a campanha aqui.

Confira a letra e o vídeo da marchinha:

“Maria, Maria
Avisa pro João que a luta começa na pia
Maria, Maria
Avisa pro João que a luta começa na pia

Quem sabe um dia
A gente saia sem camisa
Faça xixi na rua
Pra poder sentir a brisa
Quem sabe um dia
A gente saia à noite a pé
Nosso corpo não seja
Alegoria da igreja

No carnaval
O homem sai vestido de mulher
Mas não conhece
A dor e a delícia de ser o que ela é”

Compartilhe:

?>