Ex-BBB Ariadna discursa nas redes sociais sobre o filme ‘A Garota Dinamarquesa’

Por: Redação

Um dos principais concorrentes ao Oscar 2016, “A Garota Dinamarquesa” caiu nas graças de Ariadna, a primeira (e única, até onde sabemos) trans a participar de um Big Brother Brasil.

Ariadna (divulgação/à esquerda) e Eddie Redmayne (reprodução/à direita)
Ariadna (divulgação/à esquerda) e Eddie Redmayne (reprodução/à direita)

Inspirada no filme, que conta a história de Lili Elbe (interpretada por Eddie Redmayne), a primeira transexual de que se tem registro, Ariadna fez um longo discurso em sua conta oficial do Instagram a fim de debater a temática.

Além de falar sobre o filme em si, a ex-BBB se manifestou contra as salas de cinema que optaram em não exibir o filme. “Antes de falar do filme, eu gostaria de declarar a minha repudia a algumas salas de cinema em todo o Brasil que vetaram o filme e o nojo que tenho dessa tamanha ignorância brasileira em esconder algo tão importante para milhares de pessoas…”.

Além disso, Ariadna fez uma declaração polêmica sobre a transexualidade: “Sua história [de Lili Elbe] ajuda a entender os HETEROSSEXUAIS que o TRANSEXUALISMO, é sim uma doença da alma e o único remédio é a READEQUAÇÃO SEXUAL”.

Veja abaixo o relato na íntegra:

Bom, ontem eu finalmente fui assistir A GAROTA DINAMARQUESA. Vi com muita atenção todos os detalhes do filme… Uma delicadeza única do roteirista da produção e direção. Infelizmente a história ao final não foi escrita como a verdadeira história. Mas entendi que deveria de ter o drama para que o filme ficasse bom. Antes de falar do filme, eu gostaria de declarar a minha repudia a algumas salas de cinema em todo o Brasil que vetaram o filme e o nojo que tenho dessa tamanha ignorância brasileira em esconder algo tão importante para milhares de pessoas… Lilli Elbe foi uma pioneira, deu a cara a tapa pro mundo inteiro e eu imagino o sofrimento desse ser humano. Sua história ajuda a entender os HETEROSSEXUAIS que o TRANSEXUALISMO, é sim uma doença da alma e o único remédio é a READEQUAÇÃO SEXUAL. O filme foi lindo emocionante me arrancou lágrimas várias vezes. Mas o mais lindo, foi o amor que prevaleceu a todo o tempo. O respeito que ficou entre medico e paciente, o melhor amigo de infância e a esposa. Lilli fez 2 cirurgias. Uma da retirada de seus órgãos genitais. E depois de algum tempo a reconstrução da neo-vagina. Veio a falecer na tentativa de implantar um útero 3 meses após essa cirurgia e faleceu no dia 13 de setembro de 1931. Eu tenho que agradecer esse ser humano pela sua existência, pela sua coragem, pelo seu sofrimento que mobilizou a médicos e com muita delicadeza hoje em dia , pode curar a pessoa que tem sua alma ferida. Obrigada Lilli Elbe, The Danish Girl: ( ONTEM A NOITE EU TIVE UM SONHO… EU ERA UM BEBÊ E ESTAVA NO COLO DE MINHA MÃE. ELA SORRIA PRA MIM, E ME CHAMAVA DE LILLI! #thedanishgirl #agarotadinamarquesa

Uma foto publicada por Ariadna Arantes️ (@arantesariadna) em

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.