Familiares de militares gritam chorando “Bolsonaro traidor” na Câmara

"Bolsonaro, você e seus filhos, nunca mais terão o voto da família militar", disse manifestante ao ser aprovado o arrocho previdenciário aos militares

Por: Redação

Familiares de militares gritavam chorando “Bolsonaro traidor”, na Câmara dos Deputados, nesta terça-feira, 28, ao verem a articulação do governo federal para derrubar uma emenda do PSOL que garantiria reajuste para praças e militares de baixa patente, na Reforma da Previdência dos militares.

Crédito: Reprodução/TwitterFamiliares de militares gritam chorando “Bolsonaro traidor” na Câmara

“Eu coordenei carreata para o senhor, eu gritei ‘Bolsonaro, 17’, enquanto eles estavam sob o ar condicionado e hoje o senhor trai a tropa dessa maneira”, disse uma mulher. Na sequência, diversas pessoas passaram a gritar: “trairagem”.

Uma outra mulher, esposa de um militar, afirmou que nem Bolsonaro, nem seus filhos, terão os votos da “família militar” outra vez.

O PSOL afirmou que vai recorrer ao plenário da Casa para barrar o que chamou de “injustiça com a base dos militares”. “O ‘mito’ cai e verdade vem à tona”, comentou o deputado federal Ivan Valente, líder do PSOL na Câmara.

Ainda assim, a situação de aposentadoria dos militares é melhor do que dos outros servidores. Eles conseguiram manter a aposentadoria com o último salário integral e os reajustes para aposentados e pensionista, seguindo os aumentos para militares ativos.