Fãs se mobilizam após suposto sequestro da youtuber Marina Joyce

Por: Redação

O caso da youtuber de moda Marina Joyce, de 19 anos, está repercutido nas redes sociais nos últimos dias. Os fãs da britânica estão preocupados e afirmam que ela tem apresentado sinais de medo e de agressões em vídeos de seu canal. Após a hashtag #SaveMarinaJoyce entrar nos trending topics do Twitter, a polícia de Londres foi até a casa da jovem e declarou na rede social que ela está “segura e bem”.

Os internautas levantaram suspeitas sobre sua segurança depois de analisarem seu último vídeo (assista abaixo), lançado na última sexta-feira, dia 22, no qual a youtuber parece sussurrar um pedido de ajuda. Segundo os fãs, Joyce teve “mudanças de comportamento” nos últimos meses, aparentando estar assustada, com hematomas e mais magra.

Outras evidências aumentaram as suspeitas de que a jovem poderia estar sob cárcere privado ou sofrendo abusos. Além disso, em alguns vídeos é possível perceber a presença de uma espingarda em seu quarto. Também foi feita a hipótese de que as ações da youtuber de moda seriam decorrentes de problema com drogas.

Nesta terça-feira, dia 26, Marina convidou seus fãs no Twitter para um encontro presencial na quarta-feira. “Me encontre em Bethnal Green às 6:30 da manhã se você gostaria de se divertir comigo neste evento”, escreveu. No entanto, os internautas acreditaram que o estranho horário no convite era um alerta e acionaram a polícia, que verificou a segurança da jovem e informou que ela estava bem.

Após ser questionada sobre sua segurança, a britânica negou todas as especulações. “Estou totalmente bem. Eu estou me sentindo muito bem hoje e é realmente tão emocionante ver tantas pessoas se preocuparem comigo”, escreveu.

Em 2014, a jovem revelou em um vídeo de seu canal que foi abusada sexualmente pelo youtuber Sam Pepper, acusado de estuprar dezenas de adolescentes na Inglaterra.

Compartilhe: