Últimas notícias:

Loading...

Fernandinho é alvo de ataques racistas após eliminação do Brasil

Meio-campista da Seleção Brasileira teve as redes sociais tomadas por ofensas

Por: Redação
Fernandinho é alvo de ataques racistas após eliminação do Brasil
Crédito: Reprodução/InstagramFernandinho, meio-campista da Seleção Brasileira em 2018

Fernandinho foi alvo de ataques racistas nas redes sociais, após a eliminação do Brasil da Copa do Mundo na Rússia, na última sexta-feira, 6, na disputa contra a Bélgica.

Autor do gol contra na derrota por 2 a 1 pelas quartas de final do Mundial, o meio-campista foi chamado de ‘macaco’ no Twitter e no Instagram, sendo apontado como o maior culpado pela desclassificação da Seleção Brasileira.

“Fernandinho macaco preto”, dizia uma das mensagens. “Vai se f*, negro macaco filho da p*. E se não gostou da publicação, vem e dá em mim”, disparou outro internauta. “Isso é culpa do macaco do Fernandinho”, completou um terceiro seguidor.

fernandinho sofre racismo
Crédito: Reprodução/TwitterFernandinho teve as contas nas redes sociais invadidas por racistas

Além do gol contra, o jogador falhou na marcação na jogada que terminou com o gol de De Bruyne, o segundo dos belgas, e errou diversos passes.

Fernandinho é alvo de ataques racistas após eliminação do Brasil
Crédito: Reprodução/InstagramFernandinho e Gabriel Jesus, da Seleção Brasileira

Quem também não escapou das ofensas foi Gabriel Jesus, uma das apostas no torneio deste ano, mas que não teve um bom desempenho na opinião dos críticos.

“Seu lixo”, disse um. “Gabriel Jesus ajudava mais o Brasil quando pintava rua”, disse mais um.

gabriel jesus alvo de ofensas
Crédito: Reprodução/TwitterGabriel Jesus foi criticado nas redes sociais após derrota do Brasil

Segundo o artigo 140 do parágrafo 3 do Código Penal Brasileiro, ofender a honra de qualquer pessoa com a utilização de elementos referentes à raça, cor, etnia, religião ou origem pode resultar em ação penal por injúria racial.

Racismo é crime previsto pela Lei 7.716/89 e deve sempre ser denunciado. A denúncia pode ser feita por e-mail (ouvidoria@seppir.gov.br), por telefone (0xx61 2025-7001 / 7002 / 7003 / 7004 / 7005) ou de forma presencial (endereço: Esplanada dos Ministérios, bloco A, 9º andar, CEP 70.054-906 – Brasília).

Após análise, será aberto um procedimento administrativo e a ação é encaminhada aos órgãos responsáveis pela identificação, apuração e responsabilização dos autores do delito.

A denúncia deve conter dados pessoais do denunciante, descrição dos fatos com o nome dos agentes e das vítimas, se for possível identificá-las; boletim de ocorrência e, se possível, fotos e gravações.

Compartilhe: