Flavio Bolsonaro justifica destruição da placa de Marielle Franco

Para o candidato a senador pelo Rio de Janeiro, seus correligionários "nada mais fizeram do que restaurar a ordem"

Por: Redação | Comunicar erro

Nesta quinta-feira, 4, o candidato a senador pelo Rio de Janeiro Flávio Bolsonaro (PSL) defendeu seus correligionários que destruíram uma placa feita em homenagem à Marielle Franco, vereadora do PSOL assassinada covardemente em março deste ano.

De acordo com o filho de Jair Bolsonaro (PSL), os candidatos Daniel Silveira (a deputado federal) e Rodrigo Amorim (a deputado estadual) “nada mais fizeram do que restaurar a ordem”.

flavio bolsonaro marielle placa
Crédito: reproduçãoFlavio Bolsonaro sai em defesa de correligionários que destruíram placa de Marielle Franco

A placa havia sido colocada pelo partido da vereadora na Praça Floriano, mais conhecida no Rio de Janeiro como Cinelândia. De acordo com o Estadão, Flávio Bolsonaro classificou ainda a ação de “posicionamento ideológico”.

“Eles restauraram a ordem na placa que era de homenagem ao Marechal Floriano. O PSOL acha que está acima da lei e pode mudar nome de rua na marra. Eles só tiraram a placa que estava lá ilegalmente. Se o PSOL quer homenagear a Marielle, apresente projeto de lei, proposta na prefeitura, para botar a placa, mas não pode cometer um ato ilegal como esse”, disse o parlamentar.

Compartilhe: