Últimas notícias:

Loading...

Flexibilização no Rio libera pontos turísticos e esporte na praia

Quarta fase de abertura começa nesta sexta (17); Cristo Redentor e Pão de Açúcar seguem fechados

Por: Redação

Sabe quem “sextou” hoje? A 4ª fase de flexibilização no Rio. Assim, aos poucos o isolamento vai sendo quebrado na Cidade Maravilhosa, deixando a população mais exposta à pandemia do coronavírus.

Na 4ª fase de flexibilização no Rio, a prática de esportes coletivos na praia está liberada
Crédito: Ricardo Zerrenner/RioturNa 4ª fase de flexibilização no Rio, a prática de esportes coletivos na praia está liberada

Essa fase inclui a reabertura de pontos turísticos e a liberação de esportes coletivos nas praias, mas tudo isso ainda com restrições.

As mais de 6.000 vagas de estacionamento nas orlas, que só podiam ser usadas por moradores do entorno, agora estão disponíveis para todos.

Na areia, a 4ª fase de flexibilização no Rio passa a permitir esportes coletivos como futevôlei, vôlei e “beach tênis”. Mas eles só podem ser praticados em áreas da praia determinadas para essas finalidades.

Tomar sol por ali, porém, ainda está proibido.

Os pontos turísticos, por sua vez, podem reabrir com um terço da capacidade de visitantes. Cada ponto tem a opção de decidir se reabre ou não. Mas Cristo Redentor e Pão de Açúcar, por exemplo, seguem fechados, bem como museus, teatros e cinemas.

Comércio na 4ª fase de flexibilização no Rio

Houve mudança no comércio também. Até ontem, os estabelecimentos podiam operar com um terço da capacidade. A partir de hoje, estão liberados dois terços, abrindo às 11h nos dias de semana e às 9h nos finais de semana.

Já os cursos de medicina, fisioterapia e enfermagem estão autorizados a realizar atividades para o atendimento do público. Creches e escolas permanecem sem atividades presenciais.

Essa 4ª fase de flexibilização no Rio é contestada por alguns especialistas. Eles consideram que essas fases estão sendo muito aceleradas, sem aguardar uma estabilidade dos indicadores.

Que o Cristo Redentor abra como nunca seus braços sobre a cidade.

LEIA TAMBÉM:

Compartilhe: