Últimas notícias:

Loading...

Fotos 360º mostram os distritos atingidos pela lama um ano depois

Por: Heloisa Aun

Um ano depois, as marcas da tragédia em Mariana, Minas Gerais, continuam evidentes no cotidiano daqueles que vivem ou viviam nas regiões afetadas pela lama.

No dia 5 de novembro de 2015, o rompimento da barragem da Samarco derramou 32 milhões de metros cúbicos de rejeitos de minério de ferro e destruiu os distritos de Bento Rodrigues, Paracatu de Baixo e Gesteira. O desastre também devastou a vegetação nativa, poluiu a bacia do Rio Doce e deixou 19 mortos.

O desastre destruiu os distritos de Bento Rodrigues, Paracatu de Baixo e Gesteira
O desastre destruiu os distritos de Bento Rodrigues, Paracatu de Baixo e Gesteira

No entanto, o futuro das centenas de famílias afetadas pela lama ainda está em aberto. Hoje, muitos vivem em casas alugadas pela mineradora enquanto aguardam, com esperança, a reconstrução das comunidades. Além da perda material, depressão, doenças de pele e estresse são algumas das consequências na saúde da população.

Com uma câmera em 360º, o Catraca Livre esteve na região e registrou como estão os distritos atingidos pelo rompimento da barragem após um ano. A visão mostra a realidade desses locais por inteiro: os povoados vazios, as casas destruídas, as marcas da lama nas paredes e os resquícios de uma tragédia que jamais será esquecida.

Veja abaixo (créditos – Matheus Castro):

Atenção: clique nas fotos para conferir o efeito 360 — o recurso só funciona no desktop.

Compartilhe:

?>