Frota leva à PF dados que ligam Eduardo Bolsonaro a esquema de fake news

Um e-mail usado por Eduardo Bolsonaro para registrar sua candidatura em 2018 é o mesmo usado em computadores que disseminavam notícias falsas

Por: Redação
Ouça este conteúdo

O deputado federal Alexandre Frota (PSDB-SP) levou à Polícia Federal (PF) dados que mostram a ligação de Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) com o esquema de fake news contra opositores. As informações foram obtidas pela coluna Painel do jornal Folha de São Paulo.

frota eduardo bolsonaro fake news
Crédito: ReproduçãoFrota leva à PF dados que ligam Eduardo Bolsonaro a esquema de fake news

Os dados entregues à PF compõem a Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) que apura o envio em massa de notícias falsas.

Frota entregou para a Polícia Federal números de IPs computadores de Brasília e do Rio de Janeiro que estariam ligados a um e-mail de Eduardo Bolsonaro e teriam sido utilizados em ações de criação e disseminação de fake news nas redes sociais.

Segundo Alexandre Frota, o e-mail bolsonaro.enb@gmail.com, que foi utilizado por Eduardo no registro de sua candidatura em 2018, está logado em máquinas usadas para disseminação de fake news, conforma identificou a CPMI.

Em março, o portal UOL revelou a ligação de Eduardo Bolsonaro com as fake news. Na época, o portal apontou que a página Bolsofeio convocou manifestações antidemocráticas e ataques contra ministros do Supremo Tribunal Federal (STF). Atualmente a página está desativada, mas ela foi criada a partir de um computador localizado na Câmara dos Deputados e foi registrada com o mesmo número de celular utilizado por um secretário parlamentar de Eduardo Bolsonaro, Eduardo Guimarães.

O depoimento prestado por Frota corre no âmbito do inquérito que investiga a convocação de atos antidemocráticos, sob responsabilidade do ministro Alexandre de Moraes, do STF.

Até o momento, Eduardo Bolsonaro não se pronunciou sobre o caso.

Compartilhe: