Gilmar Mendes chama Moro e Dallagnol de criminosos

"O Dallagnol, está provado, é um bobinho", disse o ministro Gilmar Mendes. do STF

Por: Redação

Em entrevista à revista Época desta semana, o ministro Gilmar Mendes, do STF (Supremo Tribunal Federal), acusou o ministro Sergio Moro (Justiça) de ser o chefe da operação Lava-Jato.

“O chefe da Lava-Jato não era ninguém mais, ninguém menos do que Moro. O Dallagnol, está provado, é um bobinho. É um bobinho. Quem operava a Lava-Jato era o Moro”, disse Mendes.

Crédito: Agência BrasilDeltan Dallagnol e Sergio Moro tiveram conversas suas vazadas

A afirmação foi feita após o vazamento de conversas entre Sergio Moro, à época ainda juiz,  e o procurador Deltan Dallagnol divulgadas pelo site “The Intercept Brasil” no último domingo.

Para Mendes, há até a prática de crime nas conversas “Um diz que, para levar uma pessoa para depor, eles iriam simular uma denúncia anônima. Aí o Moro diz: ‘Formaliza isso’. Isso é crime”, disse o ministro do STF.

Gilmar Mendes diz ainda que existem implicações diretas das revelações para o desenrolar da operação. “Eu acho, por exemplo, que, na condenação do Lula, eles anularam a condenação”, analisou Mendes, referindo-se aos trechos das conversas que sugerem uma colaboração entre Moro e Dallagnol.