Últimas notícias:
Loading...

Governo alerta para golpes na renegociação de dívidas pelo Desenrola Brasil

Cuidado com links e e-mails falsos, só acesse a plataforma oficial pelo site do governo

O Governo Federal emitiu um alerta para que cidadãos não caiam em golpes na renegociação de dívidas pelo programa Desenrola Brasil. As fraudes são realizadas por criminosos que se passam por representantes do governo e oferecem descontos e condições de pagamento vantajosas.

A orientação é entrar na plataforma apenas pelo link oficial para o site do governo [https://desenrola.gov.br]. As comunicações oficiais que informam a necessidade de cadastro são feitas por SMS, mas não contêm qualquer link.

Governo alerta para golpes na renegociação de dívidas pelo Desenrola Brasil
Créditos: Istock/Leonidas Santana
Governo alerta para golpes na renegociação de dívidas pelo Desenrola Brasil

O cidadão deve comunicar a ocorrência de tentativas de fraudes com o registro de ocorrências policiais, contato com os Procons, e central telefônica do credor com o qual o devedor tem a dívida.

Se receber alguma mensagem suspeita ou de terceiros propondo a renegociação pelo Desenrola, deve procurar sempre o seu credor antes de tomar qualquer atitude. Jamais acessar links suspeitos e nunca fornecer dados pessoais a desconhecidos.

Desenrola Brasil

Na primeira etapa do programa, criminosos utilizaram o nome do Desenrola Brasil para aplicar golpes nas pessoas que buscavam renegociar suas dívidas. Os bandidos enviaram e-mails, mensagens e até mesmo criaram sites falsos com o nome do programa.

A segunda etapa do programa, que já está em operação, exige que o cidadão tenha uma conta GOV.BR com os níveis de contas prata ou ouro. As orientações para criar uma conta estão disponíveis no site gov.br/conta.

Cuidado com links e e-mails falsos, só acesse a plataforma oficial pelo site do governo
Créditos: Marcello Casal Jr/Agência Brasi
Cuidado com links e e-mails falsos, só acesse a plataforma oficial pelo site do governo

* Com informações da Agência Gov e do Ministério da Fazenda.