Homem acusa vigilante de universidade de balear cadela no RS

O tutor do animal está realizando uma campanha para custear as despesas veterinárias oriundas da agressão

cachorro
Crédito: Pixabay/IlustrativaImagem ilustrativa

O publicitário Ricardo Aronson acusou um vigilante da Universidade de Caxias do Sul (UCS), no Rio Grande do Sul, de balear sua cadela no domingo, 20.

O tutor do animal afirmou que Vick, como é chamada a cadela, nadava em um lago quando o vigilante se aproximou. Segundo Aronson, o homem teve uma “atitude totalmente agressiva”. O publicitário afirmou que, neste momento, chamou Vick para perto de si, mas antes de obedecê-lo, a cadela foi cheirar o vigilante, que a baleou.

O caso foi registrado na Polícia Civil. A Brigada Militar também foi acionada e o revólver calibre 38, usado pelo vigilante no crime, foi apreendido com cinco munições intactas e uma deflagrada.

Confira o final desta história e outras notícias inspiradoras sobre animais na ANDA (Agência de Notícias de Direitos Animais).

ANDA

Em parceria com ANDA

Agência de Notícias de Direitos Animais e maior portal de notícias sobre animais do mundo.

Compartilhe:

Este conteúdo - assim como as respectivas imagens, vídeos e áudios - é de responsabilidade do usuário ANDA

A Catraca Livre disponibiliza espaço no site para que qualquer interessado possa contribuir com cidades mais acolhedoras, educadas e criativas, sempre respeitando a diversidade de opiniões.

As informações acima são de responsabilidade do autor e estão sujeitas a alterações sem aviso prévio.