Homem saí do carro pelado e corre atrás de mulher para atacá-la no RJ

O crime foi registrado por uma câmera

Por: Redação

Em Armação de Búzios, na Região dos Lagos, no Rio de Janeiro, um homem correu pelado atrás de um mulher e tentou atacá-la, nesta terça-feira, 19. O crime foi registrado por uma câmera. As informações são do portal ‘G1’.

homem pelado corre mulher
Crédito: Reprodução/TVGloboHomem saí do carro pelado e corre atrás de mulher para atacá-la no RJ

Nas imagens é possível ver a mulher caminhando sozinha na rua, segurando um guarda-chuva, quando um carro aparece e estaciona na pista.

Após parar o carro, o motorista desce do veículo pelado, começa a andar em direção a mulher e logo depois ele passa a correr atrás da vítima. Ele chega a encostar na cintura dela, mas desiste volta para o carro. Para ver o vídeo, clique aqui.

Segundo o ‘G1’, a polícia encontrou o abusador e o levou para a delegacia. Ele vai responder por importunação sexual.

O que fazer caso eu seja vítima de um tipo de assédio?

De acordo com o Código Penal, assédio sexual é aquele que ocorre onde há relações hierárquicas entre a vítima e o assediador. Em regra, é aquele que ocorre em relações de trabalho, ou seja, o assediador é o empregador ou chefe e o funcionário é o assediado. Os atos invasivos que ocorrem na rua e em outros espaços públicos, geralmente entre desconhecidos, e que popularmente chamamos de “assédio sexual”, configuram, em geral, o recém-criado crime de importunação sexual.

Veja como agir:

  • Peça ajuda a quem estiver por perto e acione policiais que estiverem no local. Depois, registre um boletim de ocorrência na delegacia mais próxima. Casos assim não podem ser registrados por boletim de ocorrência online;
  • Guarde todas as informações que conseguir referentes ao assédio: anote o dia, horário e local, nome e contato de testemunhas, características do agressor, tire fotos, filme etc. Verifique também se há câmeras no local do crime, pois, a partir disso, as imagens poderão ser solicitadas. Quando fizer o boletim de ocorrência ou qualquer outro tipo de denúncia, é importante levar o maior número de provas do ocorrido. Isso inclui vídeos e fotos no celular, testemunhas, conversas em redes sociais, entre outras. As autoridades policiais precisam de material para conduzir a investigação e a depender do caso, repassar para o Ministério Público. Muitos casos não seguem por falta de provas ou falta de indícios de quem é o autor;
  • Infelizmente, é comum o uso de drogas como “Boa Noite Cinderela” e outras para que a vítima fique sonolenta e mais suscetível ao estupro. Caso o abuso tenha ocorrido através desta prática, é importante que a vítima faça o Exame Toxicológico (através de exame de sangue e urina) em no máximo 5 dias após a ingestão. O ideal é realizar o exame o quanto antes possível;
  • Você pode fazer uma denúncia pelos telefones da Polícia Militar (190) e do Disque 180;
  • É importante ressaltar que a autoridade policial não pode se recusar a registrar a ocorrência. Infelizmente, há casos em que a autoridade policial tenta dissuadir a vítima de fazer o boletim. Caso isso aconteça, registre uma reclamação na ouvidoria do órgão em que ocorreu a recusa. Sendo ineficaz, procure o Ministério Público local para denunciar a recusa e o crime. Para mais informações, clique aqui.