Homofobia: cabeleireiro é esfaqueado e morto na avenida Paulista

Plínio Henrique estava com o marido e um casal de amigos quando foi provocado por dois rapazes, que fugiram após o crime

Por: Redação | Comunicar erro

Mais uma vítima da homofobia entra para a lista assustadora de crimes ocorridos no país. Dessa vez, foi o cabeleireiro Plínio Henrique de Almeida Lima, de 30 anos, assassinado com uma facada em plena avenida Paulista, em São Paulo, na altura da avenida Brigadeiro Luís Antônio. O crime aconteceu na noite da última sexta-feira, 21, tendo como testemunhas o marido e um casal de amigos homoafetivo.

Plínio Henrique de Almeida Lima, de 30 anos, assassinado com uma facada em plena avenida Paulista
Crédito: reprodução/arquivo pessoalPlínio Henrique de Almeida Lima, de 30 anos, assassinado com uma facada em plena avenida Paulista, em SP

Após ser provocado por dois rapazes, ainda não identificados pela polícia, Plínio foi esfaqueado e morto. Os agressores fugiram em seguida. O cabeleireiro foi socorrido e levado ao Pronto-Socorro do Hospital das Clínicas, onde não resistiu ao ferimento e morreu.

Segundo a assessoria de imprensa da Secretaria da Segurança Pública (SSP), o caso foi registrado como homicídio qualificado por motivo fútil no 78º Distrito Policial (DP), Jardins. A delegacia busca câmeras de segurança que possam auxiliar na identificação de suspeitos do crime.

A família do cabeleireiro afirma que ele foi vítima de homofobia. “Ele era negro, do candomblé e gay”, disse Felipe Almeida Lima, de 32 anos, sobre o irmão Plínio, em entrevista ao G1. “Estava feliz porque tinha se casado recentemente no cartório com o marido e planejavam adotar uma criança,” completou.

De acordo com o irmão, as ofensas direcionadas a Plínio tiveram início porque ele estava de mãos dadas com o marido. Segundo consta no boletim de ocorrência, um dos amigos se irritou e discutiu com os rapazes, agredindo um deles. O rapaz que foi agredido pegou uma faca e feriu Plínio no peito.

1 / 8
1
06:43
Após ser acusado de comunista, Dimenstein cobra provas de Hasselmann
A deputada federal Joice Hasselmann perdeu a calma nas redes sociais ao atacar o jornalista Gilberto Dimenstein, acusando-o de militante …
2
04:53
Netflix e KondZilla lançam ‘Sintonia’, da periferia para o mundo
KondZilla tem razão quando afirma: "A favela venceu". “Sintonia”, a nova série da Netflix, prova isso. A ideia original é dele …
3
04:21
Sinais que indicam problemas no estômago
Ter tosse seca pode ser um sinal que o seu estômago não vai muito bem. Hoje, o Dr. Raul Cutait, médico …
4
03:43
O estrago de Frota é maior que o Bolsonaro poderia acreditar
Após ser expulso do PSL, o deputado federal Alexandre Frota confirmou sua filiação ao PSDB, partido de João Doria, governador …
5
03:03
Câmara aprova projeto de lei sobre abuso de autoridade
A Câmara dos Deputados aprovou o projeto de lei que define quais situações configuram abuso de autoridade. Agora, o texto …
6
04:07
Um pedido de desculpas à Angela Merkel pelas ofensas de Bolsonaro
Depois de dizer a um repórter que ele deveria fazer cocô dia sim, dia não para preservar o meio ambiente, …
7
03:26
Mortes provocadas pelo fim dos radares deveriam ter nome de Bolsonaro
O presidente Jair Bolsonaro determinou nesta quinta-feira, 15, a suspensão dos radares de fiscalização de velocidade móveis em rodovias federais …
8
04:56
‘Risk’, na Netflix, vaza a imagem não autorizada de Julian Assange
Será que, em um ato de coragem, você arriscaria sua própria liberdade para trazer à tona realidades que manipulam a …