Horário de verão está na berlinda e pode acabar ainda em 2017

Por: Redação
Crédito: Reprodução/iStockHorário de versão está na berlinda

O destino do horário de verão está em avaliação na Casa Civil e caberá ao presidente Michel Temer decidir se o horário diferenciado continuará ou não existindo já nas próximas semanas. As informações são da “Exame Negócios“.

O horário de verão foi criado com o objetivo de economizar energia elétrica durante o período em que está em vigor, geralmente entre outubro e  fevereiro em algumas regiões do país.

Um estudo do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) e do Ministério de Minas e Energia conclui, no entanto, que o principal objetivo da medida não está sendo mais atingido, já que a política pública traz efeitos “próximos à neutralidade” com relação à economia de energia elétrica.

Segundo o estudo, esse resultado é decorrente da “mudanças no perfil” da sociedade e na “composição da carga”, que vem sendo observado nos últimos anos.

De acordo com a publicação, além da questão econômica, a Casa Civil deve levar em conta ainda o horário de verão como parte dos costumes e da cultura do brasileiro.

A Casa Civil informou que foi criado um grupo de trabalho especialmente dedicado a analisar a eficácia do horário de verão, após a conclusão dos estudos técnicos. Disse ainda que uma decisão deve sair “em breve”, mas não deu prazo. A decisão cabe apenas ao Poder Executivo, ou seja, não precisa passar pelo Congresso Nacional.

Leia matéria completa

  • Leia mais:

Compartilhe: