Investigado pelo STF, blogueiro Allan dos Santos foge do Brasil

O dono do site Terça Livre é investigado no inquérito das fake news no Supremo Tribunal Federal

Por: Redação

Investigado no inquérito das fake news, no STF (Supremo Tribunal Federal), o blogueiro bolsonarista Allan dos Santos, dono do site Terça Livre, afirmou em live na madrugada desta sexta-feira, 31, que deixou o Brasil. O jornalista não especificou sua localização.

A transmissão foi organizada pela deputada Bia Kicis (PSL-DF), e teve participação do youtuber de extrema direita Bernardo Küster e do americano Ryan Hartwig, ex-funcionário do Facebook que teria denunciado a empresa no Congresso dos EUA por suposta censura a conservadores na internet.

Allan Santos
Crédito: Reprodução/Twitter@allanldsantosO blogueiro bolsonarista Allan dos Santos, dono do site Terça Livre, disse que fugiu do Brasil

Bernardo também é investigado no inquérito das fake news. Ele e Allan Santos tiveram suas contas bloqueadas internacionalmente no Twitter ontem, por determinação do ministro Alexandre de Moraes, responsável pelo caso no STF.

Na live, o blogueiro bolsonarista Allan Santos acusou, sem apresentar provas, o ministro do STF Luís Roberto Barroso de prevaricação, por conhecer e não denunciar um suposto crime que teria como alvo o presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Segundo ele, um servidor do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) teria contratado uma empresa de varredura para identificar grampos telefônicos.

“O que acontece? Ele desconfia do presidente Bolsonaro e faz uma varredura para investigar ilegalmente o presidente da República. E quem fez isso eu não sei se o Alexandre de Moraes ou o Barroso”, disse. De acordo com ele, haveria maletas de escuta telefônica nas embaixadas da Coreia do Norte e da China.

Compartilhe: