João de Deus responsabiliza espíritos em depoimento à polícia

Médium acusado de abuso sexual disse que agia de acordo com as ordens das entidades que recebe

Por: Redação | Comunicar erro
joão de deus polícia
Crédito: Foto Marcelo Camargo/Agência BrasilMédium João de Deus se entregou à polícia no domingo, 16

João Teixeira de Faria, o João de Deus, colocou a responsabilidade de seus atendimentos como médium nos “espíritos” e em “Deus”, em depoimento à polícia, no dia 16 de dezembro.

O homem garantiu que não entrega receitas aos fiéis que vão à Casa de Dom Inácio de Loyola, em Abadiânia, Goiás, e sim, papéis com rubricas feitas por ele, que devem ser entregues na farmácia da Casa na hora de comprar os remédios.

“No atendimento não é repassada receita, as orientações são repassadas pelo espírito, ou seja, não é de maneira escrita. Esclarece que apenas atende e orienta. Informa ainda que alguns frequentadores já adquirem os produtos, mesmo sem o encaminhamento do espírito, pois são frequentadores do local há muitos anos e acreditam na eficiência do produto”, declarou segundo o jornal “O Globo”.

Entretanto, ainda de acordo com a publicação, o médium negou também ter chamado “qualquer pessoa para se submeter a um atendimento individualizado”. Porém, as vítimas, alegam que foram orientadas pelo próprio João a encontrarem com ele após o atendimento geral para uma reunião.

O depoimento “sobrenatural”

No último domingo, 16, João de Deus prestou depoimento ao Deic. O relato foi marcado por imprevistos que chamaram atenção dos investigadores. Confira:

Compartilhe: