Mãe mata estuprador da filha por vingança e diz não se arrepender

Por: Redação
Mulher é acusada de matar suspeito de ter estuprado sua filha

Um mãe decidiu matar um suspeito de ter estuprado sua filha, na época com 7 anos, em Naples, na Flórida, Estados Unidos. O estupro teria acontecido em 2011, mas só em 2016 é que a mulher soube do caso e cometeu o crime, segundo a revista “Times”.

A publicação divulgou documentos de uma investigação policial que apontam que Connie Serbu teria assassinado por vingança com jovem suspeito de violentar sua filha em 2011.

Ela, mãe de dois filhos, foi informada pela filha, agora com cerca de 12 anos, sobre o caso em maio de 2016. Em julho do mesmo ano, ela teria atraído o suspeito, Xavier Sierra, de 18 anos, para uma área florestal onde ele levou seis tiros.

De acordo com a Times, Serbu ainda persuadiu o irmão para que a acompanhasse. Já na área florestal, ela e o irmão, John Vargas, de 29 anos e deficiente mental, acusaram o jovem de estupro. Ele conseguiu fugir, mas foi perseguido e entrou em luta corporal com Vargas. Os dois acabaram baleados e morrendo, Sierra levou seis tiros.

Serbu foi presa e afirmou às autoridades que não estava arrependida. “Foi tudo culpa minha. Eu não me importo. Ele estuprou a minha filha. Ela me contou tudo que aconteceu”, disse ela.

Segundo a investigação, o ataque teria sido planejado por meses. Na última sexta-feira, 25, a mulher foi formalmente denunciada por homicídio em segundo grau e agora vai esperar pelo seu julgamento.

  • Leia mais: